Serviços de saúde e assistência social

A Política Municipal sobre Álcool e outras Drogas oferece vagas para atendimento humanizado em saúde e assistência social em diversos equipamentos da Prefeitura Municipal de São Paulo.

O acolhimento e oferta de tratamento a usuários de álcool e outras drogas é oferecido em todo o município, com ações de integração entre a Secretaria Municipal de Saúde (SMS) e a Secretaria Municipal de Assistência e Desenvolvimento Social (SMADS).

O Serviço Integrado de Acolhida Terapêutica – SIAT engloba as ações integradas entre equipamentos e serviços, em território delimitado, com o objetivo de prestar atendimento a indivíduos e famílias que fazem parte do público-alvo do Programa Redenção (indivíduos que fazem uso abusivo de álcool e outras drogas e estejam em situação de vulnerabilidade ou risco social). Este serviço está subdividido em três categorias a depender do nível de autonomia do usuário acolhida. São eles:

Serviço Integrado de Acolhida Terapêutica I (SIAT I) – Abordagem e busca ativa a pessoas que estejam em situação de rua nas cenas de uso de drogas, realizadas por equipes do Redenção na Rua e do Serviço Especializado de Abordagem Social (SEAS), na região da Luz; e por equipes do Consultório na Rua e do SEAS nas demais regiões do Município.

Serviço Integrado de Acolhida Terapêutica II (SIAT II) – Acolhimento de curto prazo e de baixa exigência em relação ao usuário; ações de redução de danos em saúde e assistência social; tratamento e acompanhamento em saúde e elaboração do Projeto Terapêutico Singular; trabalho social visando a autonomia do usuário. O serviço oferece alimentação, orientação quanto à higiene pessoal e atividades socioeducativas, como artesanato, oficina de leitura, ioga e exercício físico. Os equipamentos possuem área de lazer e socialização, banheiros, refeitório e bagageiro. 

O acesso ao SIAT II é feito por meio de demanda espontânea das pessoas em situação de vulnerabilidade ou risco social que fazem uso abusivo de álcool e outras drogas.

° SIAT II Armênia – 200 vagas de pernoite e 100 vagas para atendimento diurno - Rua Porto Seguro, 281, Armênia

° SIAT II Glicério - 200 vagas de pernoite e 200 vagas para atendimento diurno - Avenida Prefeito Passos, 25, Glicério

Serviço Integrado de Acolhida Terapêutica III (SIAT III) – Acolhimento de médio prazo, coletivo ou familiar, para execução das ações contidas no Projeto Terapêutico Singular. Ações de lazer, esporte e cultura. Oferta variada de cursos de capacitação e qualificação profissional visando a inserção social e produtiva. Encaminhamento para as redes municipais da Saúde, Assistência e Desenvolvimento Social e outros serviços e políticas públicas que possam contribuir para o acesso ao mundo do trabalho e empreendedorismo e o desenvolvimento de sua autonomia.

O acesso ao SIAT III é somente por encaminhamento dos profissionais que atuam nos equipamentos das redes de saúde e assistência social, notadamente no SIAT II.

 

Saúde

Os pacientes que apresentam transtornos mentais, no âmbito do Sistema Único de Saúde (SUS), recebem atendimento na Rede de Atenção Psicossocial (RAPS).

Os Centros de Atenção Psicossocial (CAPS) e as Unidades Básicas de Saúde (UBS) são portas de entrada para o atendimento na área de Saúde Mental dentro da Secretaria Municipal da Saúde de São Paulo. A rede de saúde mental do município conta com 93 CAPS, sendo 31 deles Álcool e Drogas (AD), 31 Infanto-juvenis e 31 Adulto. Destes, 34 funcionam como CAPS III (com hospitalidade noturna – funcionamento 24 horas).

Todos os CAPS trabalham em regime de porta aberta, com a função de acolhimento e tratamento dos pacientes. O usuário que procura o CAPS é acolhido e participa da elaboração de um Projeto Terapêutico Individual específico para as suas necessidades e demandas.

Uma equipe multiprofissional composta por médicos, psicólogos, assistente social, enfermeiro, terapeuta ocupacional e outros avaliam o quadro do usuário e indicam o tratamento adequado para cada caso.

Nos Centros de Atenção Psicossocial Álcool e outras Drogas III e IV (CAPS AD III e IV), especificamente, existem leitos de hospitalidade noturna, em que os usuários podem permanecer para tratamento nestes estados mais agudos da doença por até quinze dias. Outra hipótese é o CAPS AD entrar em contato com a Central de Regulação de vagas do município e encaminhar o pedido médico com a descrição do estado psíquico e físico do paciente solicitando internação.

As ações na região Central são reforçadas com o Centro de Atenção Psicossocial Álcool e Drogas IV (CAPS AD IV), para atendimento a pessoas de todas as faixas etárias com serviços de atenção contínua e funcionamento vinte e quatro horas, incluindo feriados e finais de semana. O CAPS AD IV Redenção conta com um total de 20 leitos, sendo 10 previstos para acolhimento noturno dos pacientes em acompanhamento no serviço e 10 para suporte a situações de crise relacionadas ao uso de substâncias.

Existem também as Unidades de Acolhimento (U.A.) que são moradias provisórias destinadas aos usuários que estejam em tratamento nos CAPS AD e não têm família (ou têm laços familiares frágeis), não possuem residência, que se encontrem em situação de risco ou vulnerabilidade em seus locais de moradia e que necessitem de cuidados em saúde mental especificamente para o uso abusivo ou dependência de substâncias psicoativas.

Além de atendimentos individuais e em grupo com esse intuito, há ainda as visitas domiciliares feitas pelos CAPS, os Consultórios na Rua e, no âmbito do Programa Redenção, as equipes Redenção na Rua, que fazem a busca ativa a pacientes que estejam em situação de rua nas cenas de uso de drogas.

Os endereços dos 31 CAPS Álcool e Drogas (CAPS AD) podem ser encontrados no seguinte link da Secretaria Municipal da Saúde (SMS): 

https://www.prefeitura.sp.gov.br/cidade/secretarias/saude/epidemiologia_e_informacao/informacoes_assistenciais/?p=200209

Assistência Social

Por meio de um trabalho socioeducativo, a Secretaria Municipal de Assistência e Desenvolvimento Social (SMADS) envia diariamente equipes de orientadores socioeducativos do Serviço Especializado de Abordagem Social (SEAS) para atender pessoas em situação de rua e ofertar atendimento nos equipamentos do Programa Redenção: SIAT II, duas unidades de  Atendimento Diário Emergencial (ATENDE) que estão em processo  de transformação para SIAT II e os  Centros Temporários de Acolhimento (CTA).

As unidades do ATENDE oferecem alimentação, higiene pessoal, oficinas socioeducativas e regularização de documentos para os beneficiários e contam com espaços de descanso, banheiros e refeitório.

° Atende 04 - Vagas: 84 vagas de pernoite e 84 vagas para atendimento diurno - Avenida Vereador José Diniz x Avenida Roberto Marinho

° Atende 05 - Vagas: 108 vagas e pernoite e 108 vagas para atendimento diurno -Avenida Doutor Gastão Vidigal, 1946 - Vila Leopoldina

Os CTAs são serviços destinados a pessoas que precisam de rápido acolhimento e servem de apoio aos demais centros de acolhida do município de São Paulo. Veja a relação de equipamentos aqui:

https://www.prefeitura.sp.gov.br/cidade/secretarias/assistencia_social/cta/index.php?p=247879