Inventário de Obras de Arte em Logradouros Públicos da Cidade de São Paulo

A responsabilidade pelo trato com as obras de arte e monumentos em logradouros públicos da cidade de São Paulo foi definida com a criação da Secretaria Municipal de Cultura (SMC) e do Departamento do Patrimônio Histórico (DPH) em 1975. Uma das atribuições do órgão, prevista em lei, é "proceder ao levantamento, ao cadastramento, à preservação e à fiscalização de obras e monumentos artísticos do Município". Desde então, cabe ao DPH definir critérios e normas de limpeza, conservação e restauro, o acompanhamento da instalação de novos monumentos, seja por compra ou doação, e ainda os eventuais casos de desmonte e reimplantação.

O Inventário de Obras de Arte em Logradouros Públicos da Cidade de São Paulo, realizado de modo permanente, contém informações atualizadas sobre cada uma das obras, complementadas por pesquisa sobre seu significado histórico, com a finalidade de gerar subsídios à conservação do monumento e à sua divulgação. O inventário é atividade crucial para todo o trabalho de preservação subseqüente.

A seguir, as obras cadastradas e que estão expostas nas ruas, praças e parques da cidade são apresentadas por uma breve ficha técnica. As mais representativas, consideradas marcos visuais e bens de valor histórico, artístico, cultural e urbanístico, tombados pelos órgãos de preservação, recebem tratamento mais detalhado e vêm acompanhadas por um histórico.

Informações complementares podem ser obtidas em consulta ao acervo da Seção Técnica de Levantamentos e Pesquisa (Divisão de Preservação - DPH) ou junto à Comissão Permanente de Análise de Assuntos Concernentes a Obras e Monumentos Artísticos em Espaços Públicos. dphpesquisa@prefeitura.sp.gov.br