Dicas de Leitura - Sitio do Picapau Amarelo

Homenageando as crianças de todo o mundo, as Dicas de Leitura de outubro apresentam obras da Série do Sítio do Picapau Amarelo de Monteiro Lobato, que representa a literatura infantil/infantojuvenil no Brasil.

As Dicas de Leitura de outubro trazem oito livros selecionados da Série do Sítio do Picapau Amarelo de Monteiro Lobato, escrita entre 1920 e 1947, e que representa a literatura infantil/infantojuvenil no Brasil. O sítio do Picapau Amarelo é onde mora Dona Benta que vive em companhia de sua neta Lúcia, ou Narizinho como é conhecida, e a empregada, Tia Nastácia. Narizinho tem como amiga inseparável uma boneca de pano chamada Emília que é capaz de falar. Durante as férias escolares, Pedrinho, primo de Narizinho, passa uma temporada de aventuras no Sítio e juntos, desfrutam de aventuras explorando fantasia, descoberta e aprendizagem.

livros da Série Sitio do Picapau amarelo

José Bento Renato Monteiro Lobato nasceu em Taubaté, São Paulo em 18 de abril de 1882 e faleceu em 4 de julho de 1948. Foi escritor, ativista, diretor e produtor brasileiro. Importante editor de livros inéditos e autor de importantes traduções, ficou popularmente conhecido pelo conjunto educativo de sua obra de livros infantis, que constitui aproximadamente a metade da sua produção literária destacando-se Reinações de Narizinho (1931), Caçadas de Pedrinho (1933) e O Picapau Amarelo (1939), além de sua produção para o público adulto.
 

Os doze trabalhos de Hércules
Pedrinho fica entusiasmado com as proezas do herói Hércules e convence a turma do Sítio do Picapau Amarelo a partir em uma aventura pela Grécia Antiga. Um pouco de pó de pirlimpimpim, um, dois, três e... lá vão eles! Emília, o Visconde de Sabugosa e Pedrinho voltam mais de dois mil anos ao passado bem a tempo de ajudar Hércules em sua primeira tarefa, combater o terrível Leão de Nemeia. A aventura com o Leão, no entanto, é apenas a primeira tarefa terrível que Hércules tem para realizar, obrigado a enfrentar doze trabalhos. Hércules ainda teria que combater com a Hidra de Lerna, a Corça dos Pés de Bronze, o Javali de Erimanto, passar pela provação das Cavalariças de Áugias, combater as aves do lago de Estinfale e o Touro de Creta. Tudo com a ajuda de Emília, Pedrinho e do Visconde.

Emília no País da Gramática
Conta a viagem que Pedrinho, Narizinho, Visconde, Quindim e, claro, Emília fazem até o País da Gramática. Lá eles aprendem a língua portuguesa de um jeito muito divertido, usando a imaginação e a criatividade. Como? Caminhando pelos bairros da cidade Portugália, brincando de criar palavras, interjeições, orações e conversando com as senhoras Etimologia, Sintaxe, Ortografia e muitas outras, que ensinam a origem e o significado das palavras e como escrevê-las corretamente, formando frases coerentes e coesas. Como o livro foi lançado pela primeira vez em 1934, muitas regras e conceitos gramaticais antigos foram atualizados e comentados para que o leitor de hoje também viaje por esse país.
 

Fábulas
Histórias que divertem e, ao mesmo tempo, trazem uma lição de moral, as fábulas têm como personagens principais os bichos, que falam, pensam e interagem com os homens. Carneiros unidos contra uma raposa, um burro metido a juiz, um macaco que passa a perna no gato e muitos outros animais povoam as páginas deste livro. As histórias são narradas por Dona Benta e sempre estão acompanhadas de perguntas e críticas inteligentes da turma do Sítio do Picapau Amarelo. Inclusive da Emília, a bonequinha que tira de uma dessas narrativas a ideia de, um dia, reformar a natureza.

Geografia de Dona Benta
Lobato apresenta os estados, países, continentes, habitantes, costumes e como as pessoas se organizam em seus territórios, mas também fala sobre as guerras que aconteceram, as atitudes dominadores dos líderes de algumas nações e as disputas pelo poder. Lobato defendia que a inteligência das crianças funciona melhor quando guiada pela imaginação e em Geografia de Dona Benta ele leva Emília, Narizinho, Pedrinho, Visconde, Dona Benta, Tia Nastácia e Quindim a bordo de um navio de faz-de-conta. Esse navio imaginário e uma luneta superpotente igualmente imaginária são recursos suficientes para o pessoal do Sítio desbravar o mundo e conduzir o leitor a uma viagem divertida, cheia de aventuras e aprendizagem sobre a geografia do nosso planeta.

Histórias Diversas
Desde a década de 1920, as crianças brasileiras se encantam com as aventuras, descobertas e brincadeiras de uma animada turma, que reúne desde uma boneca de pano que virou gente a uma avó sempre pronta a ensinar e divertir. Emília e Dona Benta são apenas algumas das criações de Monteiro Lobato, mas quem já leu a obra do prestigiado autor paulista logo se lembra de outros personagens igualmente marcantes, como Pedrinho, Narizinho, Tia Nastácia e o Visconde de Sabugosa. Além de curiosos e peculiares, os personagens que vivem no Sítio do Picapau Amarelo ajudam a formar o cenário no qual Lobato insere relatos de todos os tempos, das histórias do Minotauro e de Hércules, trazidas da Grécia Antiga, às desventuras de Dom Quixote de La Mancha, passando por toda a riqueza folclórica brasileira, em obras sempre voltadas para o público infantojuvenil.

O Minotauro
Durante o casamento da Branca de Neve, narrado no livro O Picapau Amarelo, os monstros do mundo da fábula atacam para estragar a festa. Todos escapam ilesos, menos Tia Nastácia que desaparece misteriosamente. A continuação do mistério é narrada neste livro. Para encontrá-la, Pedrinho, Narizinho, Dona Benta, Emília e o Visconde de Sabugosa vão aventurar-se à bordo do navio Beija-flor das ondas. O destino da embarcação é a Grécia Antiga. Emília suspeita que Tia Nastácia foi devorada pelo Minotauro, um dos mais terríveis monstros da antiguidade. Como verdadeiros detetives em busca de pistas do paradeiro da cozinheira do Sítio, eles vão atrás de figuras históricas, como o líder político Péricles, o escultor Fídias e o filósofo Sócrates. Também vão correr perigos ao lado do herói Hércules, conhecer seres mitológicos, como faunos, ninfas, dríades e sátiros, e também aprender sobre os deuses do Olimpo e a Guerra de Troia. E mal sabem o que os espera quando finalmente chegam ao Labirinto de Creta.

O Picapau Amarelo
De repente, todas as personagens do Mundo da Fábula resolvem morar no sítio. Boa anfitriã que é, Dona Benta não se aperta: adquire todas as terras dos arredores para proporcionar maior conforto ao pessoal. E assim, príncipes e princesas, heróis da mitologia grega, enfim, todas as criaturas da imaginação, mudam-se para o Picapau Amarelo.

Viagem ao céu
Abril é um mês de repouso no Sítio do Picapau Amarelo, são as “férias de lagarto”. Apesar disso, Emília resolve recuperar o Visconde de Sabugosa, morto desde o que acontecera em Reinações de Narizinho. Ela interrompe o descanso de Tia Nastácia, que produz um novo Visconde: o Dr. Livingstone, tão sábio quanto o anterior. Em uma dessas noites, Dona Benta observa o céu estrelado e conta a Pedrinho que os grandes astrônomos, assim como ele, desconheciam muitas coisas quando crianças. E que, por meio de muito estudo, se tornaram sábios e puderam estudar as maravilhas do universo.
 

Neste link veja todas as obras de Monteiro Lobato disponíveis nas bibliotecas.
Consulte o catálogo online para saber em quais bibliotecas estão disponíveis estes e outros livros.

Veja a lista das bibliotecas pelas regiões de São Paulo.
Veja outras Dicas de Leitura de 2018.