População em Situação de Rua

A Secretaria Municipal de Assistência e Desenvolvimento Social (SMADS) possui uma rede de atendimento socioassistencial voltado à população adulta em situação de rua, atuando na criação de políticas públicas em concordância com o Sistema Único de Assistência Social (SUAS). Atualmente, os serviços oferecem encaminhamento para conferência de documentos pessoais, orientação em problemas judiciais, capacitação profissional, acesso à saúde, rede de estímulo à geração de renda, e atividades de lazer e cultura, visando a reinserção social da população em situação de rua.

As principais formas de encaminhamento de vagas são pelo Centro de Referência Especializado para População em Situação de Rua (Centro POP)Centro de Referência de Assistência Social (CRAS) e Centro de Referência Especializado de Assistência Social (CREAS).


Serviço Especializado de Abordagem Social às Pessoas em Situação de Rua (SEAS)

O SEAS tem o objetivo de desencadear o processo de saída das ruas e promover o retorno familiar e comunitário, além do acesso à rede de serviços socioassistenciais e às demais políticas públicas. Ele realiza a busca ativa e abordagem nas ruas, identificando nos territórios a incidência de trabalho infantil, violência, abuso e exploração sexual de crianças e adolescentes, pessoas em situação de rua e outras.

São considerados todos os logradouros públicos onde se verifica a incidência de pessoas em situação de rua, tais como praças, locais de comércio, viadutos, terminais de ônibus, trens, metrô, entre outros. O serviço deverá também oferecer atendimento às solicitações de munícipes.

Esse serviço está vinculado ao CREAS e/ou Centro POP e mantém relação direta com a equipe técnica deste Centro, que deverá operar a referência e a contra referência com a rede de serviços socioassistenciais da proteção social básica e especial e com o Poder Judiciário, Ministério Público, Defensoria Pública, Conselhos Tutelares, outras Organizações de Defesa de Direitos e demais políticas públicas, no intuito de estruturar uma rede efetiva de proteção social.

Bagageiro

O Serviço do Bagageiro é um serviço de Proteção Social Especial de Média Complexidade, atuante na comunidade há quase 17 anos, destinado a pessoas em situação de vulnerabilidade social que não possuem domicílio próprio ou familiar, que utilizam a rua como espaço de moradia e sobrevivência, não dispondo de lugar seguro para guarda provisória de seus pertences. Tem como objetivo propiciar local seguro para a guarda provisória de pertences e oferecer atendimento social para a inserção na rede de atenção à pessoa em situação de rua e acompanhamento social na perspectiva da construção do processo de saída das ruas. A permanência da bagagem no serviço será de 3 meses, podendo ser prorrogada por mais um mês, ou mais um período, dependendo da situação e a critério da avaliação técnica feita pela equipe que acompanha o caso.

  • Usuários

Homens e mulheres, acima de 18 anos, acompanhados ou não de filhos, em situação de rua.

  • Funcionamento

Atendimento contínuo, de segunda a segunda feira, das 7:00 às 19:00 horas.
 

Núcleo de Convivência para Adultos em Situação de Rua

O Núcleo de convivência é um serviço para pessoas em situação de rua, acompanhadas ou não de seus filhos e oferece atendimento com atividades direcionadas e programadas para o desenvolvimento de sociabilidades, com foco na construção de vínculos interpessoais, familiares e comunitários. Oferece também alimentação e espaço para lavar as roupas.

Tem o objetivo de acolher a pessoa em situação de rua, visando fortalecer o processo de sociabilidade, com vistas a inserção social, contribuindo para o protagonismo e possível superação da situação de rua.

  • Funcionamento

Atendimento contínuo, de segunda a segunda das 8h às 18h.

  • Formas de acesso

Demanda encaminhada pelo CRAS, CREAS, Centro POP, CPAS, rede socioassistencial e procura espontânea.

Centros de Acolhida às Pessoas em Situação de Rua

É um serviço que oferta acolhimento provisório para pessoas adultas, em situação de rua, a partir dos 18 anos, respeitando suas condições sociais e diferenças de origem.

Tem o objetivo de acolher a pessoa em situação de rua, oferecendo proteção integral, escuta e condições para o fortalecimento de sua autonomia, contribuindo para o seu protagonismo e possível superação da situação de rua.

Modalidades:
1. Centro de Acolhida para Adultos
2. Centro de Acolhida Especial para Idosos
3. Centro de Acolhida Especial para Famílias
4. Centro de Acolhida Especial para Mulheres
5. Centro de Acolhida Especial para Mulheres Trans
6. Centro de Acolhida Especial para Pessoas em Período de Convalescença
7. Centro de Acolhida Especial para Catadores

  • Funcionamento

Ininterrupto, 24 horas.

  • Formas de acesso

Por encaminhamentos dos CRAS, CREAS, Centro POP, CPAS e outros serviços socioassistenciais, demais políticas públicas e órgãos do Sistema de Garantia de Direitos.

República

A República Adultos é um serviço de acolhimento provisório que oferece atendimento durante o processo de construção de autonomia pessoal e saída da rede de serviços socioassistencial para moradia autônoma.

Uma característica deste serviço é o sistema de cogestão. O usuário necessita possuir alguma fonte de renda para arcar com os custos da sua alimentação, do enxoval e dos produtos de higiene pessoal, além de se organizar financeiramente buscando a saída para moradia autônoma. O usuário necessita ter autonomia para desenvolver as atividades diárias (banho, alimentação, medicação, dentre outras), realizar atividades de limpeza e arrumação dos espaços físicos coletivos do serviço, preparar suas refeições e a lavagem das roupas.

A vaga para o serviço República para adultos pode ser solicitada juto aos CRAS, CREAS, Centros POP e pela rede de serviços socioassistenciais.