Secretaria de Trabalho e Empreendedorismo

Secretaria de Trabalho contará com R$ 3 milhões do governo federal para o Banco de Alimentos

Também será beneficiada com três caminhões frigoríficos que ajudarão na retirada e distribuição dos alimentos

Por: Solange Borges

Foto: Leon Rodrigues/Secom

Foi anunciado hoje, 9, na sede na Prefeitura de São Paulo, o repasse de R$ 3 milhões pelo Ministério do Desenvolvimento Social e Agrário (MDSA) à Secretaria Municipal de Trabalho e Empreendedorismo (SMTE), por meio do Programa de Aquisição de Alimentos (PAA). Esse valor será investido no Banco de Alimentos, administrado pela SMTE, que atende 277 instituições sem fins lucrativos de diversos segmentos, resultando em mais de 120 mil pessoas beneficiadas. “Com a parceria do MDSA será possível ampliarmos a atuação deste serviço, pois contaremos com três caminhões frigoríficos para a retirada e a distribuição dos alimentos”, explica o secretário Eliseu Gabriel.

A SMTE também iniciou o Programa de Fomento e Incentivo à Agricultura Paulistana, na região Sul da capital, na última segunda-feira, a fim de oferecer aos produtores da região apoio técnico e infraestrutura, além de incentivar a produção agroecológica.

Modelo - O ministro do Desenvolvimento Social e Agrário, Osmar Terra, esclareceu que programas de Segurança Alimentar como o PAA ajudam a reduzir a pobreza e contribuem para ampliar a produção da agricultura familiar. “Essa produção tem condições de ajudar a população em extrema pobreza, por meio de entidades assistenciais”, ressalta.

Para o prefeito João Dória, a parceria com o MDSA, que vai liberar crédito adicional à capital paulista e a adesão a programas como PAA e o Criança Feliz, vai auxiliar em diversos programas sociais. “Esses recursos vão acelerar nossa atuação de acolhimento ao Programa Redenção e também teremos condições de oferecer melhor assistência às crianças carentes, pois São Paulo estava fora do Programa Criança Feliz”.

Na ocasião, ainda foram anunciados repasses emergenciais para a Secretaria Municipal de Assistência e Desenvolvimento Social, a serem utilizados no Projeto Redenção, e a chegada à cidade do Programa Criança Feliz, também do governo federal, que inicialmente atenderá 10 mil crianças e gestantes em vulnerabilidade social.

Siga a SMTE nas redes sociais