28/01/2016 14h41

Share

Iluminação por meio de LED avança em Brasilândia

Até o final de fevereiro, todo o distrito deverá receber 9.400 unidades, beneficiando 265 mil habitantes

Foto: Ilume

Com 30% das obras concluídas, a implantação de lâmpadas do modelo LED no distrito de Brasilândia (Zona Norte) tem previsão de conclusão para o final de fevereiro. Ao todo, serão 9.400 unidades em 708 logradouros, numa extensão de 245 quilômetros. Com investimentos previstos de R$ 33,2 milhões, já foram remodeladas pelo Departamento de Iluminação Pública (Ilume) vias como as Ruas São Gonçalo do Abaeté, José Gervásio Souza e Domingos Veja, Estrada da Cachoeira e Avenida Hugo Italo Merigo. Serão beneficiados 265 mil habitantes.

A intervenção faz parte do programa “LED nos bairros”, que prevê instalar até o final deste semestre esse tipo de lâmpada em bairros de outros sete distritos: Lajeado, na Zona Leste (6.800 lâmpadas); Jardim Ângela, Zona Sul (11.200); Raposo Tavares, Zona Oeste (5.340); Sapopemba, Zona Leste (11.300); Jardim Helena, Zona Leste (11.200); e Pedreira, Zona Sul (6.600).

“São lâmpadas que consomem, em média, 50% menos energia elétrica, além de iluminar o dobro das atuais utilizadas”, destaca Simão Pedro, secretário de Serviços, que ressalta: “A modernização da iluminação pública é uma das formas encontradas pela prefeitura para tornar a cidade mais bela. Além do conforto aos moradores, é fundamental para a reocupação e valorização dos espaços urbanos”.

O programa, que antecede a entrada em vigor da Parceria Público-Privada (PPP) da Iluminação, teve como ponte de partida o bairro Jardim Monte Azul (Zona Sul), após experiência bem-sucedida na comunidade de Heliópolis, que recebeu 1.277 lâmpadas do modelo LED.

No Jardim Monte Alegre, as obras foram entregues na primeira semana de 2016. Foram instaladas 534 lâmpadas em 70 logradouros (ruas, escadões, avenidas, praças e vielas), numa extensão de 10 quilômetros.

PPP da Iluminação – Dentro de cinco anos, toda a cidade deverá ser iluminada por lâmpadas do modelo LED, conforme prevê Parceria Público-Privada.

Por meio dela, o vendedor terá de prestar serviços de modernização, otimização, expansão, operação, manutenção e controle remeto e em tempo real da infraestrutura da rede de iluminação pública do município.

No primeiro ano da parceria, deverão ser trocados 10% das atuais lâmpadas por modelos LED e o parque ampliado em 70 mil lâmpadas com essa tecnologia; nos quatro anos seguintes, deverão ser substituídos 22% das luminárias (anualmente) até completar o parque, além de ampliá-lo em 5% por período para fazer frente ao crescimento da demanda, que é constante.