Nota à imprensa - Vacinação Aricanduva

Febre Amarela

     A Secretaria Municipal de Saúde (SMS) de São Paulo incluirá a partir desta sexta-feira (23) o distrito Aricanduva, na zona Leste, na segunda fase da campanha de vacinação contra a febre amarela na capital paulista. A decisão foi tomada após a confirmação nesta quarta-feira (21) de uma epizootia no Parque do Carmo, em Itaquera.

     A partir desta data, entre 8 e 17 horas, as UBS Jardim Iva, Vila Nova York e a AMA/UBS Integrada Vila Antonieta passarão a aplicar a vacina fracionada contra a doença. Assim como em outros postos da campanha, o atendimento será feito mediante apresentação de senha, entregue em casa aos munícipes atendidos pelas equipes de Estratégias de Saúde da família (ESF) ou então retirada na recepção das unidades para os pacientes que não são atendidos dentro da ESF ou que, porventura, não receberem a senha em sua residência. Os Agentes Comunitários de Saúde (ACS), iniciarão a distribuição das senhas na tarde desta quinta-feira (22).

     Para saber qual a unidade básica de saúde de referência de seu endereço, basta consultar o Busca Saúde. Cabe lembrar que a distribuição diária leva em conta a capacidade operacional de cada unidade.

     A vacinação no Aricanduva, que possui população estimada de mais de 89 mil moradores, estava prevista para as próximas fases da campanha; porém, a estratégia foi alterada após a confirmação da epizootia. A SMS também vai intensificar as ações de controle de vetores na região.

     Distritos localizados no entorno do Parque do Carmo já estavam vacinando desde o último dia 25 de janeiro. São eles os distritos administrativos José Bonifácio, Cidade Líder, Iguatemi, São Mateus, além de cinco postos no Parque do Carmo.

     Até esta quarta-feira (21), 1.793.979 pessoas foram vacinadas na segunda etapa da campanha, que inclui regiões das zonas Leste, Sul e Sudeste. Foram aplicadas 1.737.171 doses fracionadas e 56.808 doses padrão.

     A lista com as unidades desta fase pode ser acessada neste link:

http://www.prefeitura.sp.gov.br/cidade/secretarias/upload/saude/vigilancia_em_saude/Unidades%20para%20acao%20de%20vacinacao%20FASE%2002_22_02.pdf

     A Secretaria Municipal do Verde e Meio Ambiente (SVMA), por sua vez, fechará preventivamente o Parque do Carmo a partir desta quinta-feira (22). A pasta também recomenda que não se utilize as dependências do Parque Linear Rio Verde. Os parques lineares não possuem delimitação física, motivo pelo qual é feita a recomendação de não visitação.

Estratégia de vacinação
     A definição das regiões incluídas nas primeiras fases da ação preventiva no município de São Paulo levou em consideração a proximidade com os chamados corredores ecológicos e a risco de exposição à doença.

     As ações preventivas contra a febre amarela começaram na capital paulista em setembro de 2017, no distrito Anhanguera, na zona Norte da capital. Após a confirmação da primeira epizootia no Horto Florestal, em outubro, outros distritos foram adicionados.

     Desde então, a pasta tem adotado estratégias para expandir a cobertura vacinal na capital paulista. Além da ação na zona Norte, em dezembro foram incluídos alguns distritos da zona Sul e o de Raposo Tavares, na zona Oeste. A segunda etapa, que teve início em 25 de janeiro, foi composta por distritos das regiões Leste, Sul e Sudeste. A estratégia da SMS deve incluir outros distritos da capital nos próximos meses.