Share

INFLUENZA: informações e orientações

Centro de Controle de Doenças - CCD/COVISA

     

A influenza, também conhecida como “gripe” ocorre durante todo o ano, mas é mais freqüente no outono e no inverno, quando as temperaturas caem, principalmente no Sul e Sudeste do País. Pessoas como idosos, crianças, gestantes e com alguma comorbidade (doença crônica) possuem risco maior de desenvolver complicações devido à influenza.

     A melhor maneira de se prevenir contra a influenza é vacinar-se, anualmente.

QUADRO CLÍNICO

     A influenza (gripe) pode se apresentar como Síndrome Gripal que é o mais freqüente ou como Síndrome Respiratória Aguda Grave (SRAG) com sinais e sintomas que podem indicar maior gravidade.

SÍNDROME GRIPAL
    Indivíduo com febre de início súbito acompanhada de tosse ou dor de garganta e pelo menos um dos seguintes sintomas: dor de cabeça, dor muscular ou nas articulações sem outro diagnóstico. Em crianças com menos de 2 anos de idade são comuns os sintomas respiratórios: tosse, coriza e obstrução nasal. Os sintomas da gripe costumam melhorar em uma semana. A febre (temperatura ≥ 37,8°C) declina após 2 a 3 dias do início da doença. A tosse, a fadiga e o mal-estar podem persistir por algumas semanas.

     Uma pessoa adulta com gripe pode transmitir o vírus influenza principalmente nas 24 horas antes do início dos sintomas, até 3 dias após o final da febre, o que corresponde mais ou menos a 7 dias após o estabelecimento da doença. As crianças e nos pacientes imunocomprometidos com gripe podem transmitir o vírus por mais tempo.

SÍNDROME RESPIRATÓRIA AGUDA GRAVE (SRAG)
     Indivíduo de qualquer idade, com síndrome gripal que apresenta dispnéia (falta de ar) e sinais de desconforto respiratório. A SRAG também pode ser caracterizada pela queda do oxigênio no sangue e da pressão arterial


COMO SE TRANSMITE

     A gripe é transmitida de pessoa para pessoa por meio da fala, tosse ou espirro de pessoas infectadas com o vírus da influenza. Algumas pessoas podem se infectar entrando em contato, por meio das mãos, com objetos contaminados com o vírus da influenza e, em seguida, tocando a boca, nariz ou olhos.

COMPLICAÇÕES
     A gripe (infuenza) geralmente tem cura espontânea em sete dias, embora a tosse, o mal-estar e a fadiga possam permanecer por algumas semanas. Algumas pessoas de grupos de risco podem evoluir com complicações como:
• Pneumonia bacteriana e por outros vírus
• Sinusite
• Otite
• Desidratação
• Piora das doenças crônicas como insuficiência cardíaca, asma ou diabetes.
• Pneumonia primária por influenza, que ocorre predominantemente em pessoas com doenças cardiovasculares (especialmente doença reumática com estenose mitral) ou em mulheres grávidas.

QUAIS SÂO AS PESSOAS DE RISCO PARA COMPLICAÇÔES DA GRIPE?
     São os idosos, com 60 anos ou mais, crianças menores de cinco anos de idade, gestantes, puérperas e pessoas com doenças crônicas (diabetes, doença cardíaca, pulmonar ou renal crônica, deficiência imunológica), pessoas com obesidade mórbida e também com doenças provocadas por alterações da hemoglobina, como anemia falciforme.

MEDIDAS PREVENTIVAS:
• Higienização freqüente das mãos
• Utilização de lenços descartáveis para higiene nasal.
• Cobrir nariz e boca quando espirrar ou tossir.
• Evitar tocar mucosas de olhos, nariz e boca.
• Não compartilhar objetos de uso pessoal, como talheres, pratos, copos ou garrafas.
• Manter os ambientes bem ventilados.
• Evitar contato próximo a pessoas que apresentem sinais ou sintomas de influenza.
• Evitar aglomerações e ambientes fechados (procurar manter os ambientes ventilados).
• Adotar hábitos saudáveis, como alimentação balanceada e ingestão de líquidos.
• Afastamento temporário dos doentes com Síndrome Gripal (trabalho, escola).
• Vacinação para grupos prioritários que são constituídos pelas pessoas que têm maior risco de apresentar complicações da gripe.

VACINAÇÃO

A vacina contra o vírus Influenza é aplicada anualmente em campanhas, nos meses que antecedem o inverno, período de maior transmissão da doença. O público alvo é definido pelo Ministério da Saúde e divulgado oportunamente.

Busque a unidade de saúde mais próxima de você para esclarecimentos, clicando aqui.

 

MEDICAMENTO

Oseltamivir - informações sobre distribuição do medicamento no município.

 

Veja maiores informações sobre a doença, clicando no Folder!

Folder Influenza - 2016