logo da secretaria da saúde

Doenças Transmitidas por Água e Alimentos - DTA

Informações ao cidadão

 

O que é Doença Transmitida por Água e Alimentos (DTA)?
É a doença que ocorre devido à ingestão de alimentos e água contaminados. As doenças diarreicas são causadas por microrganismos (vírus, bactéria e parasitas), presentes em fezes humanas e animais, e no ambiente. Caracterizam-se pela presença de diarreia (aquosa, com muco ou sangue), mal-estar geral, dor abdominal, náusea, vômito e febre. Os principais agentes causadores da doença diarreica aguda são os enterovírus, principalmente Rotavírus e Norovírus, e as bactérias como Bacillus cereus,
Clostridium perfringens, Escherichia coli patogênica (vários tipos), Salmonella (vários tipos), Shigella, e outras.

Quais as causas mais frequentes de contaminação dos alimentos e/ou da água?
A contaminação da rede pública de abastecimento pode ocorrer pela entrada de água poluída nos pontos de vazamento da rede. Durante as enchentes, a população fica exposta a microrganismos patogênicos, presentes em esgotos, que podem se misturar à água e à lama das enxurradas, além de contaminar alimentos, utensílios e louças. Durante o verão, as altas temperaturas aceleram a deterioração de alimentos e favorecem a multiplicação de microrganismos causadores de doenças diarreicas. A contaminação de alimentos pode ocorrer pelo preparo inadequado do alimento, seja pela falta de higienização da matéria prima, ou pela falta de higienização das mãos, dos utensílios e
das superfícies da pia ou pelo cozimento inadequado dos alimentos.
Outro importante problema é o hábito de deixar os alimentos preparados ou suas sobras por um período prolongado fora da geladeira ou reaquecidos inadequadamente.

Qual o tratamento para as DTA?
Para a doença diarreica aguda o tratamento básico é feito a partir de ingestão de sais hidratantes orais e de muito líquido (água potável/tratada, sucos). Os casos mais graves podem exigir internação, sendo necessária hidratação endovenosa. Não há vacinas para a grande maioria dos enteropatógenos.
Há vacina para determinados tipos de agentes: Rotavírus (indicada para criança menores de 1 anos) e contra a Hepatite A, disponíveis no calendário infantil. As vacinas contra a Cólera/Diarreia do viajante e Febre Tifóide não conferem imunidade duradoura e são recomendadas em situações específicas.
Estudos para desenvolvimento de vacinas contra Norovírus, Shigella e E.coli Enterotoxigêncica (ETEC) estão em andamento.

Clique abaixo para saber mais sobre a Hepatite A

 

Na figura abaixo você encontra orientações sobre as doenças transmitidas por água e alimentos e formas de prevenção.

       

 

Recomendações à população

Cuidados durante a enchente:
a - Beber sempre água potável. Não usar água de fonte não confiável. Se necessário ferver a água
antes de utilizá-la ou tratar a água para consumo: diluir 2 gotas de hipoclorito de sódio a 2,5% em 1 litro de água; aguardar 10 minutos antes de consumir; Consumir no mesmo dia;
b - Ter muito cuidado com a água utilizada no preparo da alimentação dos lactentes (menores de um ano);
c - Não consumir alimentos que tiveram contato com água da enchente;
d - Descartar alimentos suspeitos de terem sido contaminados;
e - Higienizar adequadamente os locais de armazenamento de alimentos, afetados por enchentes; (Clique aqui para mais informações)
f - Lavar panos para secar utensílios e superfícies que foram atingidos pela enchente, antes de usar;
g - Limpeza da caixa d’água. (Clique aqui para mais informações)

Cuidados gerais com os alimentos:
a - Lavar bem as mãos antes de preparar ou comer os alimentos;
b - Lavar todos os utensílios e superfícies que tenham contato com alimentos;
c - Guardar os alimentos em recipientes bem fechados;
d - Higienizar os alimentos crus (frutas, verduras e hortaliças) antes de seu consumo;
e - Os alimentos cozidos devem ser preparados imediatamente antes do consumo e mantidos em temperatura quente;
f - As sobras devem ser armazenadas em geladeira e reaquecidas antes do próximo consumo;
g - Evitar o consumo de alimentos que foram produzidos em condições de higiene insatisfatória ou de origem duvidosa.