Barra de Impressão

Secretaria Municipal da Saúde


  • Início
  • Secretarias
  • Saúde / Saúde Ocular


    Saúde Ocular

    Área Técnica - Atenção Básica

    Gestante e a Saúde Ocular

    A prevenção é a ferramenta mais eficaz no combate às doenças. Algumas doenças infecciosas, por acometerem os olhos, podem levar à cegueira, nos casos mais graves.

    É responsabilidade de todos nós evitar essas infecções, o que é conseguido com medidas de higiene, limpeza e valendo-se da proteção oferecida pelas vacinas. Ações como: lavar as mãos, lavar o rosto, escovar os dentes, prevenir acidentes, etc. são de fundamental importância.

    Nos cuidados com a visão, é importante entender como os determinantes gerais das condições de saúde refletem-se na saúde ocular.

    Doenças que podem levar à cegueira do bebê se contraídas durante a gravidez:

    Toxoplasmose

    • O que é?
      A toxoplasmose é uma doença causada por um microorganismo, o toxoplasma gondii. A transmissão ocorre pela ingestão de alimentos contaminados por fezes de gato. Isto ocorre quando a pessoa ingere verduras mal lavadas, carne mal cozida, água contaminada e quando leva as mãos à boca após o contato com o animal.

    • É uma doença grave?
      A pessoa contaminada pode não apresentar sintomas, porém em alguns casos pode apresentar febre, fraqueza, ínguas e acometimento da visão. Se uma gestante for contaminada, o caso pode ser grave, pois existe a chance do bebê nascer com lesões neurológicas, retardo mental e alterações oculares que levam à cegueira.

    • Como prevenir?
       

      • Lavar bem as mãos após contato com gatos.

      • Lavar bem verduras e frutas.

      • As carnes, salsichas, lingüiças devem ser bem cozida ou bem fritas.

      • Ingerir água filtrada ou fervida.

      • Evitar que crianças brinquem em tanques de areia que fiquem descobertos durante a noite, pois os mesmos podem estar contaminados pelas fezes dos gatos.

    É importante que a mulher grávida redobre seus cuidados com higiene, alimentação e contato com gatos, mesmo os de estimação, durante a gestação.

    Rubéola

    • O que é?
      É uma doença contagiosa, causada por um vírus. A transmissão ocorre por via respiratória. Por exemplo, uma pessoa doente pode contaminar quem estiver próximo lançando no ar o vírus, por meio de espirro ou tosse.

    • Quais os sintomas?
      As manifestações mais comuns da rubéola são: febre, manchas vermelhas pelo corpo e ínguas no pescoço e na nuca.

    • É uma doença grave?
      Normalmente a rubéola é benigna, exceto quando atinge uma mulher grávida. Neste caso, a doença pode causar aborto ou o bebê poderá nascer com problemas no coração, cegueira por catarata, surdez, retardo mental, etc.

    • Como prevenir?
      A prevenção da rubéola é feito por meio de vacinação, e evitando-se o contato com pessoas contaminadas.

    • Quem deve ser vacinado?
      Crianças, aos 12 meses (1ª dose) e entre 5 e 6 anos de idade (2ª dose). Mulheres em idade fértil a partir dos 12 anos também devem ser vacinadas, desde que não estejam grávidas. Uma mulher grávida que não tenha sido vacinada, deverá tomar a vacina logo após o parto.

    • A mulher grávida pode receber a vacina?
      Não. É importante que a imunização seja feita antes da gravidez, ou logo após o parto. O vírus vacinal é transmissível ao feto, embora não esteja implicado na ocorrência de rubéola congênita.

    Doenças Sexualmente Transmissíveis - DST

    • O que são?
      As DST são doenças transmitidas de pessoa a pessoa, principalmente nas relações sexuais, quando uma dessas pessoas, ou ambas, estão infectadas.

    • São doenças graves?
      A maioria das DST é de cura rápida quando descoberta e tratada a tempo e de forma correta. Algumas, porém, são muito graves e podem causar comprometimento em todo o organismo da pessoa infectada, inclusive provocar aborto em mulheres grávidas ou malformações e doenças nos bebês. Além disso, uma DST não tratada predispõe a pessoa que a tem a adquirir outras DST e o vírus da aids.

    • Quais DST´s são transmitidas da mãe para o bebê durante a gestação com maior freqüência?
       

      • A sífilis, que causa a sífilis congênita, quando tratada de forma incorreta ou não tratada a tempo;

      • O vírus da aids, que ainda não tem cura, mas que pode ser evitado no bebê;

      • A gonorréia, que infecta o bebê na hora do parto causando infecção nos seus olhos, e pode levar à cegueira.

    • Como podem ser prevenidas?
       

      • A melhor forma de prevenção é a prática de sexo seguro, com o uso correto de preservativo. É importante frisar que toda mulher que tem relações sexuais deve fazer exame ginecológico pelo menos uma vez ao ano.

      • Toda gestante deve fazer o pré-natal, onde o médico vai pedir exames para sífilis, teste anti-HIV, etc.

      • Pessoas que usam drogas injetáveis não devem compartilhar agulhas e seringas, pois há perigo de se adquirir aids e hepatites B e C com essas práticas.

      • A vacina para a prevenção de hepatite B está disponível em todas as Unidades Básicas de Saúde para pessoas com até 19 anos.


    Folheto de "Saúde Ocular às Gestantes" em pdf


    • Copyright
    • SAC