Share

Pro-Aim

Boletim PRO-AIM nº 06 / 4º trimestre 1991

Diferenças no perfil de mortalidade por sexo e faixa etária no município de São Paulo

O PRO-AIM apresenta neste boletim uma análise comparativa de alguns aspectos da mortalidade por sexo e faixa etária, com dados de óbitos de residentes, ocorridos no município de São Paulo, no ano de 1991.

Neste período ocorreram 57.889 óbitos, sendo 60% homens e 40% mulheres. Os óbitos no sexo masculino ocorreram em idades mais precoces do que no feminino. Enquanto 53% das mortes em mulheres foram em idades acima de 64 anos, entre os homens estas corresponderam a apenas 32%. No sexo masculino a maioria dos óbitos (58%) ocorreu na faixa etária produtiva (15-64 anos).

Os óbitos de menores de 1 ano não apresentaram diferenças importantes no perfil de mortalidade entre os sexos.

Nas crianças de 1 a 14 anos, os óbitos por causas violentas foram os mais freqüentes nos dois sexos, com 39% no sexo masculino e 24% no feminino em relação ao total de óbitos. As principais causas de morte violenta nesta faixa etária foram os acidentes de trânsito, quedas e homicídios, com uma maior freqüência no sexo masculino (290 casos) do que no feminino (120 casos).

Na faixa de idade produtiva, 71% das mortes ocorreram no sexo masculino. Nesta faixa etária as causas de morte mais freqüentes no sexo masculino foram as mortes violentas, doenças cardiovasculares, neoplasias e doenças endócrinas e transtornos imunitários (AIDS e diabetes). No sexo feminino, as principais causas de morte foram as doenças cardiovasculares, neoplasias, mortes violentas e doenças do aparelho respiratório.

Na faixa etária de 65 anos e mais, o número de óbitos e o perfil das causas de morte tendem a se igualar. As doenças cardiovasculares e as neoplasias foram responsáveis por mais de 65% destas mortes.

O perfil de mortalidade descrito revela a existência de diferenças na estrutura de causas de morte entre os sexos, nas diversas faixas etárias, com uma maior incidência de mortes entre os homens. As diferenças entre sexos foram de maior magnitude na faixa de idade produtiva, onde a violência e a AIDS apresentaram maior proporção de mortes por estas causas no sexo masculino, definindo um perfil característico de causas de morte entre os homens. Os dados desta faixa etária revelaram ainda um acometimento precoce da população com causas relacionadas a idade avançada (doenças cardiovasculares e neoplasias).

A compreensão destes perfis por sexo e faixa etária será parcial se não for levado em consideração as diferentes formas de inserção no processo produtivo e aspectos culturais. As análises destes dados permitem aprofundar o conhecimento da mortalidade entre os sexos, que deverá ser abordada pelas equipes de saúde nos níveis descentralizados, na perspectiva de definir formas de intervenção.

Para maiores informações, entre em contato com:
PRO-AIM
Viaduto Dona Paulina - Baixos
CEP: 01501-020 São Paulo-SP
Tel/fax: (011) 3247-7038 / 3247-7033
e-mail : proaim@prefeitura.sp.gov.br