24/06/2009 12h32

Share

São Paulo exporta modelo de gestão da saúde

Sistema municipal administrado por organizações sociais serve como exemplo de gerenciamento da rede de saúde pública

O modelo de gestão de saúde do município de São Paulo será um dos principais temas debatidos no seminário "O terceiro setor na área da saúde", que ocorre nesta quinta e sexta-feira (dias 25 e 26/6), no Caesar Business Faria Lima (Rua Olimpíadas, 205, Vila Olímpia). O objetivo é discutir a participação das organizações sociais (OSs), das organizações da sociedade civil de interesse público (OSCIPs) e das fundações na prestação de serviços na rede pública de saúde do país.

A iniciativa, promovida pelo Instituto Brasileiro de Direito Público, reunirá poder público, juristas, agentes de controle, gestores de unidades hospitalares e especialistas em saúde pública. O Secretário Municipal da Saúde de São Paulo, Januario Montone, será um dos debatedores. Ele participa do debate "Modelos participativos de gestão da saúde e a contribuição do terceiro setor", às 10h, na quinta-feira. Está prevista também a presença do ministro da Saúde, José Gomes Temporão.

O sistema de administração da saúde da capital paulista tem servido de inspiração para outros municípios, como o Rio de Janeiro, que poderá adotar experiência semelhante. O novo modelo gerencia 310 serviços de saúde e atende a 5,2 milhões de paulistanos - cerca de 50% da população. A participação das OSs elevou em 26% a realização das consultas médicas na atual gestão: de 19 milhões em 2004 para 24 milhões em 2008.

Pesquisa do Instituto Análise aponta que a maior parte das pessoas considera o atendimento ambulatorial e médico bom ou ótimo. Na cidade de São Paulo, em relação a cirurgias, 87% dos pacientes estão satisfeitos e 61% aprovam os procedimentos de urgência e emergência adotados na rede municipal.

Pelo modelo, entidades como a OS Santa Casa de São Paulo, Casa de Saúde Santa Marcelina, Congregação de Santa Catarina, Fundação Faculdade de Medicina/USP, Centro de Estudos e Pesquisas Dr. João Amorim (Cejam) - em parceria com o Albert Einstein - e o Instituto de Responsabilidade Social Sírio Libanês gerenciam hospitais, pronto-socorros, Unidades Básicas de Saúde (UBSs), Centros de Atenção Psicossocial (CAPS), Assistências Médicas Ambulatoriais (AMAs), ambulatórios de especialidades, além de exames complementares de diagnóstico médico.

SERVIÇO

O terceiro setor na área da saúde
Dias 25 e 26/6 (quinta e sexta-feira)
Das 9h às 19h
Caesar Business Faria Lima
Rua Olimpíadas, 205, Vila Olímpia
Informações e inscrições: www.direitodoestado.com.br/tss