Corujão da Saúde zera fila para exames em 83 dias

No total, já foram realizados 342.741 procedimentos, quantidade equivalente a um paciente atendido a cada 20 segundos

De Secretaria Especial de Comunicação

Em menos de três meses, o Corujão da Saúde atendeu 99,65% dos 485.300 exames em espera no ano passado, praticamente zerando a fila. Iniciado em 10 de janeiro, o programa realizou 342.741 procedimentos, o equivalente a um paciente atendido a cada 20 segundos. O atendimento é realizado em hospitais e clínicas das redes pública, particular e filantrópica, que ofertam exames extras em horários alternativos, conforme a capacidade ociosa de cada local.

“O nosso projeto atendeu o nosso compromisso. Uma boa gestão da saúde permitiu a implantação do Corujão da Saúde. Não tem milagre, não tem a busca por recursos extraordinários. Nós identificamos o problema, montamos um grupo de trabalho e fizemos os convênios para ajudar a população”, disse o prefeito João Doria.

Em 31 de dezembro de 2016, a rede municipal de saúde registrava 485.300 exames na fila. Desse grupo, apenas 1.706 (0,35%) ainda não foram atendidos, mas foram agendados. As ultrassonografias são os procedimentos mais realizados, representando 65,39% do total. Em seguida, aparecem as mamografias (15,51%), as tomografias (7,48%), as ecocardiografias (5,31%), as densitometrias (3,18%) e as ressonâncias (3,16%).

 

 

Do total de exames, 79,78% foram realizados em equipamentos municipais e 20,22% em unidades conveniadas. Foram efetuados 69.328 procedimentos em serviços parceiros, com 18.773 atendimentos no Hospital da Santa Casa de Santo Amaro, unidade que realizou mais exames. Outro destaque é o Hospital Sírio Libanês, responsável por quase 20% dos pacientes.


Em 83 dias, o Corujão conseguiu reverter o movimento de crescimento que a fila de espera por exames apresentou durante todo o segundo semestre de 2016. Se de julho a dezembro de 2016 houve um aumento de 154.408 procedimentos, totalizando 485.300, os três primeiros meses de 2017 registram mais saídas do que entradas na fila. No balanço, saíram da fila 381.163 exames a mais do que a quantidade que entrou. Considerando a soma das demandas de 2016 e de 2017, 893.660 deixaram de aguardar por exames com o programa.

“Essa é uma demonstração clara que é possível trazer melhorias em curto prazo para a saúde de São Paulo e, consequentemente, mais uma amostra do empenho da Prefeitura em obter avanços que possibilitem ainda mais conquistas ao munícipio no cuidado com o cidadão”, afirma o secretário Wilson Pollara (Saúde).

Ao fazer a gestão da fila, a ação verificou que 77.820 pessoas não necessitavam mais realizar os procedimentos, por diversos motivos. Os 68.099 pacientes que aguardavam há mais de seis meses por um agendamento foram encaminhados para reavaliação médica, para renovar o pedido e, em seguida, ter seus exames marcados.

No total, foram agendados no período 366.374 procedimentos. A volta de pacientes para a fila de espera acontece por conta de faltas, esquecimento de documentos ou mesmo por causa da não realização de processos de preparo, como o jejum necessário para alguns exames, por exemplo.

Da demanda registrada em 2017, 86.918 exames aguardam agendamento e serão atendidas em até 30 dias. Neste grupo, 76,28% precisam de uma ultrassonografia, 10,35% de uma ecocardiografia, 6,97% de uma ressonância e 1,85% de tomografia ou densitometria.

A expectativa inicial era que todo o programa recebesse o investimento de R$ 17 milhões. Atualmente, a Secretária da Saúde trabalha com a expectativa de R$ 9 milhões, mas somente ao término do programa será posssível saber o valor exato do investimento. A remuneração dos procedimentos segue os valores da tabela do Sistema Único de Saúde (SUS).

Mês  Entradas  Saídas  Crescimento/Diminuição da fila
 07/2016  129.938  119.557  + 10.381
 08/2016  161.039  122.885  + 38.154
 09/2016  152.617  109.465  + 43.152
 10/2016  146.778    97.538  + 49.240
 11/2016  141.552  118.274  + 23.248
 12/2016  124.921  134.288     -  9.367
 01/2017  134.831  364.009

    - 3.051

 02/2017  126.034  129.085  - 229.178
 03/2017  116.774  260.222  -143.448
 04/2017          570      6.056     - 5.486

 

'Meu Corujão"

Para auxiliar os usuários da rede de saúde do municipío, a Prefeitura de São Paulo lançou nesta segunda-feira (3) a plataforma Meu Corujão, um site que permite que o paciente acompanhe as informações sobre os seus exames. Para consultar, basta inserir o numero do cartão do SUS e sua data de nascimento.

*Atualização (06/04): os dados referentes a exames e a fila por tipo foram atualizados pois a soma se refere a dados do dia 2 de abril.

*Atualização (27/04): Esse texto foi modificado para melhor compreensão das estatísticas, pois alguns dados descritos no corpo do texto como pessoas se referem a exames.

Leia mais:

Corujão da Saúde atinge, nesta segunda-feira, a marca de 250 mil exames

Corujão da Saúde completa um mês e atinge a marca de 141,3 mil exames

Em 22 dias, "Corujão da Saúde" faz 100 mil exames

Fila para marcar exames na rede municipal cai 50% em uma semana de 'Corujão'

'Corujão da Saúde' já tem 20 hospitais parceiros

Programa "Corujão da Saúde" começa a realizar exames

Prefeitura firma convênio para consultas de reavaliação do "Corujão da Saúde"