Share

Desafio Mais Saúde na Cidade 2016

Conheça um pouco sobre os trabalhos apresentados, as unidades vencedoras e as 130 finalistas

 Atualizado em 22/12/2016

Unidades vencedoras do Desafio Mais Saúde na Cidade:

1. Primeiro lugar por categoria AMA/UBS integrada

 AMA/UBS INTEGRADA JARDIM SAO FRANCISCO II: LESTE: o trabalho 45 modalidade 1 “INTEGRAÇÃO DOS SERVIÇOS”

2. Segundo lugar por categoria AMA/UBS integrada

 AMA/UBS INTEGRADA VILA PEREIRA BARRETO - NORTE: o trabalho 168 modalidade 1 “O IMPACTO DOS CONFLITOS NAS RELAÇÕES DE TRABALHO NO ABSENTEÍSMO DA UNIDADE.

3. Terceiro lugar por categoria AMA/UBS integrada

 AMA/UBS INTEGRADA VILA MORAES - DR. JOÃO PAULO BOTELHO VIEIRA: SUDESTE : o trabalho 348 modalidade 2 PROMOÇÃO A SAUDE DA GESTANTE E SEU BEBÊ.

Melhor desafio regional das UBS:

UBS SÉ- REGIÃO CENTRO: o trabalho 367 modalidade 1: “Imigrantes: Conhecer para melhor acolher”.

UBS INACIO MONTEIRO – REGIÃO LESTE: o trabalho 59 modalidade 2: “Toca aí orquestrando na saúde com sustentabilidade”.

• UBS VILA ESPANHOLA – REGIÃO NORTE: o trabalho 159 modalidade 1 “Qualidade do acesso e recepção dos usuários imigrantes na UBS Vila Espanhola”.

UBS JARDIM EDITE – REGIÃO OESTE: o trabalho 101 modalidade 1 “Avaliação do acesso com qualidade e da vinculação por equipes de referência”

UBS VILA PRUDENTE – REGIÃO SUDESTE: o trabalho 351 modalidade 1 “O APRIMORAMENTO DO ATENDIMENTO DE SAÚDE PARA A POPULAÇÃO DE IMIGRANTES NA REGIÃO DA UBS VILA PRUDENTE”

UBS PARQUE REGINA – REGIÃO SUL: o trabalho 229 modalidade 1 “CUIDADOS PALIATIVOS: O POTENCIAL DA ATENÇÃO PRIMÁRIA À SAÚDE NA ASSISTÊNCIA E COORDENAÇÃO DO CUIDADO AO FINAL DA VIDA”

Melhor colocado na cidade:

• UBS INACIO MONTEIRO – REGIÃO LESTE: o trabalho 59 modalidade 2: “Toca aí orquestrando na saúde com sustentabilidade”

 

Resumo dos trabalhos vencedores

PRIMEIRO LUGAR POR CATEGORIA AMA/UBS INTEGRADA

AMA/UBS INTEGRADA JARDIM SAO FRANCISCO II DA REGIAO LESTE

Trabalho 45 modalidade 1

“INTEGRAÇÃO DOS SERVIÇOS”

Objetivo: Integrar os serviços da AMA e UBS. Articular a atenção em rede na perspectiva da integralidade, incorporando o atendimento da demanda não agendada no processo de trabalho da UBS. Ampliação do acesso e organização do cuidado valorizando a promoção, prevenção de doenças e agravos.

SEGUNDO LUGAR POR CATEGORIA AMA/UBS INTEGRADA

AMA/UBS INTEGRADA VILA PEREIRA BARRETO DA REGIAO NORTE

Trabalho 168 modalidade 1

“O IMPACTO DOS CONFLITOS NAS RELAÇÕES DE TRABALHO NO ABSENTEÍSMO DA UNIDADE"

Objetivo: Promover rodas de conversas com representantes dos funcionários por categoria para que os princípios do sus, bem como o acolhimento qualificado, sejam eficazes no atendimento aos usuários e dos trabalhadores. Com o grande número de absenteísmo, 40%, dos usuários nas consultas, médicas, odontológicas, psicológicas e na assistência social, observamos que a escuta na roda de conversa possa nos ajudar a detectar o motivo de tanto absenteísmo. Será uma construção dos conceitos do SUS que permitirão posteriormente, impulsionar em mudanças, permitindo que todos compreendam os processos de trabalho, conhecendo a realidade e dificuldades de cada um. O objetivo é a redução do absenteísmo atual (40%) para 30%.

TERCEIRO LUGAR POR CATEGORIA AMA/UBS INTEGRADA

AMA/UBS INTEGRADA VILA MORAES - DR. JOÃO PAULO BOTELHO VIEIRADA REGIAO SUDESTE

Trabalho 348 modalidade 2

“PROMOÇÃO A SAUDE DA GESTANTE E SEU BEBÊ”

Objetivo: Dentro da programação das consultas de pré-natal das gestantes, tendo uma estratégia de abordagem personalizada, proporcionaremos à essas mães, orientações que abrangem desde a gestação ao puerpério, abrindo um leque de informações que serão oferecidas a cada conversa, com um cardápio diferente a cada encontro, se tornando atrativo e de fácil entendimento

 

MELHOR DESAFIO REGIONAL DAS UBS

REGIÃO CENTRO - UBS SÉ

Trabalho 367 modalidade 1

“IMIGRANTES: CONHECER PARA MELHOR ACOLHER”

Objetivo: Contemplando o principio da equidade e na perspectiva de diminuir conceitos xenofóbicos, acreditamos ser necessário conhecermos além do que se é falado durante uma entrevista, e quando se trata da população imigrante/estrangeira além da barreira lingüística ainda temos as questões culturais que muitas vezes desconhecemos. A UBS Sé atende diariamente um grande número de usuários imigrantes, na sua maioria gestantes que possuem vinculo com os profissionais e equipes, porém ainda encontramos dificuldades no atendimento dessa população. E por isso a UBS Sé tem por objetivo apropriar-se do contexto histórico étnico e cultural para melhor acolher e atender de forma a garantir e consolidar os atributos da Atenção Primária e promover cuidados culturalmente competentes.

REGIÃO LESTE – UBS INACIO MONTEIRO

O trabalho 59 modalidade 2

“TOCA AÍ ORQUESTRANDO NA SAÚDE COM SUSTENTABILIDADE”

Objetivo: o projeto tem como principal foco o desenvolvimento da percepção musical das crianças permitindo evoluir sua criatividade e conhecimento não só da música como exercício da mente, mas a potencialização de suas dimensões estéticas, afetiva, cognitiva, motora e social; A partir do momento em que passam a integrar o projeto, as crianças e suas famílias recebem atenção que vai muito além da estimulação e vivencia musical. As crianças passam a ser acompanhadas e inseridas, de acordo com a necessidade em grupos e ações com a equipe multidisciplinar (NASF): o acompanhamento social, observando as condições que afetam a vida e o bem estar dos mesmos – incluindo educação, assistência social, saúde, cultura, lazer, trabalho e outros. Este acompanhamento colabora para o desenvolvimento infantil com mais saúde e qualidade de vida, utilizando a promoção em várias ações realizadas, como a manutenção do calendário vacinal, acompanhado durante toda a fase do crescimento da criança, em consultas médicas, consultas de enfermagem, consultas odontológicas, visitas domiciliares, grupos educativos; e com o foco no desenvolvimento infantil. Outras ações voltadas ao desenvolvimento infantil são os cuidados com a criança no ambiente escolar: através do (PSE) Programa Saúde na escola, que contribui para o cuidado na promoção e prevenção da saúde, o acompanhamento da saúde bucal, a avaliação antropométrica, o teste de snellen, acompanhamento da situação vacinal e palestras da equipe multidisciplinar; o que agrega no diagnóstico precoce de alterações na saúde e no desenvolvimento infantil. A estratégia foi elaborada de acordo com o levantamento realizado na unidade, devido ao alto índice na região de crianças em situação de vulnerabilidade e risco social elevado, bem como da necessidade de sensibilização quanto às questões ambientais, ampliação do conhecimento e cuidado com o meio ambiente.

REGIÃO NORTE – UBS VILA ESPANHOLA

Trabalho 159 modalidade 1

“QUALIDADE DO ACESSO E RECEPÇÃO DOS USUÁRIOS IMIGRANTES NA UBS VILA ESPANHOLA”

Objetivo: o acolhimento tem por objetivo, assegurar e facilitar a acessibilidade do cuidado. Como estratégias desta reorganização, serão utilizados: Posso Ajudar como linha de frente, Recepção Técnica Acolhedora realizada por profissionais das equipes da Estratégia de Saúde da Família, profissionais da equipe de enfermagem, do ambulatório, Saúde Bucal e atas da recepção. Temos muitos grupos de diversas origens instalados em nossa área de abrangência, que usufruem do nosso sistema de saúde. Um dos principais obstáculos na inserção do imigrante no sistema de saúde local é o idioma que muitas vezes representa uma lacuna para a integralidade e coordenação do cuidado, ocasionando falha no atendimento e aumento da vulnerabilidade. O objetivo do acolhimento ao imigrante é facilitar o acesso integral para os usuários que não tem fluência em português, possibilitando que os mesmos tenham seu direito ao acesso preservado, garantindo também respeito a suas particularidades físicas, culturais e religiosas, até que os mesmos tenham fluência e/ou se adaptem ao nosso idioma. Como estratégia para atingir o objetivo está previsto a elaboração de cartazes bilíngues( espanhol e inglês) para afixação na ubs: recepção, sala de vacina, sala de atendimentos, consultórios, sala de curativo, saúde bucal. Placas e tarjetas para fácil comunicação dos agentes comunitários /recepção/ enfermeiros/ médicos/ saúde bucal/ auxiliares de enfermagem/ profissionais do NASF, com termos traduzidos para melhorar a fluência da comunicação.

REGIÃO OESTE – UBS JARDIM EDITE

Trabalho 101 modalidade 1

“AVALIAÇÃO DO ACESSO COM QUALIDADE E DA VINCULAÇÃO POR EQUIPES DE REFERÊNCIA”

Objetivo: a UBSI Jardim Edite possui 1 equipe de Estratégia Saúde da Família (ESF) e 2 Equipes de Agente Comunitário de Saúde (EACS). Apesar de apenas 23% da população estar cadastrada, estas equipes são complementadas por profissionais de diversas categorias, constituindo assim uma equipe resolutiva e multiprofissional, ampliando as equipes de referência para 100% do território. A organização do processo de trabalho das equipes é pautada no acesso resolutivo, em tempo oportuno e com qualidade, integrando a atividade programática com o atendimento não agendado. O grande desafio atualmente é realizar o atendimento de demanda espontânea em um processo de trabalho que valoriza o território e a longitudinalidade na assistência. Este quebra o viés de pronto atendimento e segundo NORMAN et al dificulta a medicalização do cuidado. Assim, em 2016, as agendas dos generalistas e clínicos foram formatadas para atender as necessidades do território, com maior flexibilidade na disponibilização das vagas sendo: 50% para cuidados programáticos/agendados, e 50% para demanda espontânea, destes 66% vagas de demanda imediata (classificação de risco) e 34% vagas do dia (oportunidade de acesso), respeitando as equipes de referência. Neste sentido, o desafio tem por objetivo avaliar se a proporção de vagas ofertadas nestas agendas estão atendendo a demanda do território por tipo de atendimento e a evolução da vinculação por equipes de referência.

REGIÃO SUDESTE – UBS VILA PRUDENTE

Trabalho 351 modalidade 1

“O APRIMORAMENTO DO ATENDIMENTO DE SAÚDE PARA A POPULAÇÃO DE IMIGRANTES NA REGIÃO DA UBS VILA PRUDENTE”

Objetivo: Historicamente são Paulo tem sido o destino de escolha de diversas populações imigrantes. Observamos que este movimento está acontecendo também no território de abrangência, o acesso ao serviço de saúde da UBS tem sido para atendimento emergêncial. Visando garantir a integralidade, longitudinalidade, promoção e prevenção a saúde lançamos o desafio de facilitar o acesso dos mesmos à UBS Vila Prudente e a rede de serviços do SUS.
Verificar a quantidade de matrículas novas de imigrantes com efetivo acompanhamento da equipe, a quantidade de pessoas imigrantes que procuram o acolhimento e a quantidade de crianças imigrantes vacinadas.

REGIÃO SUL – UBS PARQUE REGINA

Trabalho 229 modalidade 1

“CUIDADOS PALIATIVOS: O POTENCIAL DA ATENÇÃO PRIMÁRIA À SAÚDE NA ASSISTÊNCIA E COORDENAÇÃO DO CUIDADO AO FINAL DA VIDA”

Objetivo: Prestar assistência paliativa requer olhar complexo e multidimensional sobre a pessoa e seu sistema familiar. Desse modo, a assistência em saúde passa a ser construída a partir da lógica da integralidade biopsicossocial, em detrimento do paradigma cartesiano, baseado no binômio saúde-doença . Esse novo paradigma nos desperta para muito além da noção de adoecimento e cura, demandando do profissional a compreensão da funcionalidade, empoderamento e resiliência da pessoa. Perante uma doença que ameaça a vida, o sofrimento manifesta-se de modo único em cada pessoa, por meio de sintomas físicos, questões familiares, psicológicas, sociais e espirituais, trazendo à tona a necessidade de cuidado integral, dirigido para essas diferentes dimensões . É aí que atuamos. A APS tem potencial para atuar na atenção integral ao sofrimento multifatorial ao final da vida. Esse projeto visa a qualificar o cuidado, por meio da capacitação da equipe para lidar com essas situações. Além disso, a difusão dessa filosofia de cuidado tem demonstrado reduzir a sobrecarga e burnout dos profissionais .Deve-se dialogar precocemente com o paciente sobre seus desejos e preferências em relação à comunicação de seu diagnóstico, terapêutica e prognóstico. Com base nessa construção, envolvendo pessoa e familiares, seus representantes legais podem providenciar medidas para que essas diretivas antecipadas sejam respeitadas, de acordo com os princípios éticos e legais que regem a pratica médica . Essa perspectiva de ação precisa ser ampliada como estratégia de humanização do cuidado, tendo-se em vista a perspectiva da humanização como política transversal na Rede de Atenção à Saúde do SUS .


 

CLIQUE E CONFIRA A RELAÇÃO DAS 130 UNIDADES FINALISTAS DO DESAFIO MAIS SAÚDE NA CIDADE 2016