02/06/2017 17h19

Share

115 anos

Hoje se completam cento e quinze anos da fundação da FECAP (Fundação Escola de Comércio Álvares Penteado). A história da instituição se confunde com a história do centro de São Paulo. A ideia da universidade surgiu após um grupo de empresários paulistanos chegarem ao consenso de que a cidade precisava de uma escola de comércio que preparasse os jovens profissionais para aquele período de modernização da economia brasileira. Liderados por Horácio Berlink, os empresários procuraram o vereador João Pedro da Veiga Filho para que o projeto fosse concretizado. Isso ainda no ano de 1897.

O vereador adotou o projeto, mas a ideia foi rejeitada pela Câmara Municipal de São Paulo porque a maioria dos representantes do legislativo municipal entendeu que os investimentos necessários para a concretização do plano estavam acima das capacidades dos cofres públicos. João Pedro da Veiga não desistiu do projeto, voltando a defender a criação da escola de comércio no Jornal "Paulista" no ano de 1901. Ao ressaltar a necessidade de modernização e de proteção da economia local como argumentos fundamentais para a criação da escola, o vereador conquistou o apoio de importantes setores da sociedade civil. Em 1902 o mesmo projeto foi apresentado para a Sociedade Humanitária dos Trabalhadores do Comércio de São Paulo, que decidiu viabilizar a obra.

No dia 02 de Abril de 1902, nascia a Escola Prática de Comércio de São Paulo. Seu primeiro endereço foi em um prédio localizado na rua São José (atual Líbero Badaró). Em 1908 a instituição se transferiu para o Palácio do Comércio no Largo do São Francisco (vizinho da Faculdade de Direito da USP), projetado pelo arquiteto sueco Carlos Eckman inspirado no estilo art nouveau. Com 3.700 metros de área construída, o prédio foi tombado pelo patrimônio histórico em 1992 e faz parte do projeto de revitalização do centro.