18/05/2017 14h03

Share

Adote uma Praça na região da Prefeitura Regional Sé

Empresas ou pessoas físicas que queiram adotar uma praça, área verde ou canteiro central podem firmar parceria com a Prefeitura Regional por meio do Programa Adote uma Praça. “Na região da Sé temos diversas áreas que podem ser adotadas e dar boa visibilidade para o cooperante. Com a sociedade e a prefeitura trabalhando em parceria, a cidade ficará cada vez melhor”, afirmou o prefeito regional da Sé, Eduardo Odloak.

A área de abrangência da Regional Sé conta com mais de cem praças e áreas verdes que podem ser adotadas. Em troca é possível manter placas com o nome e logo da empresa que cuida do espaço, respeitando os parâmetros estabelecidos no decreto.

As especificações para adoção constam do Decreto 57.583/2017 e tem por objetivo incentivar e viabilizar as ações para a conservação de praças e áreas verdes, promovendo desta forma ampla melhoria dos espaços com instalação de mobiliário urbano, realizando plantio de espécies vegetais e arbóreas. Outra proposta é treinar pessoas em vulnerabilidade social para que se tornem zeladores das áreas, promovendo a reinserção social.

Pessoas físicas ou jurídicas podem adotar um espaço e torná-lo um ambiente mais agradável e socialmente convidativo. Na área sob jurisdição da Regional Sé, áreas como a Praça 14 Bis, Praça Charles Miller, Largo da Memória, Praça da Sé, e outras, estão disponíveis para adoção. Para conhecer quais são, basta clicar no anexo (link).

Os interessados em celebrar o termo devem apresentar à Prefeitura Regional um requerimento com as propostas de manutenção, obras e serviços que pretendam realizar; as melhorias urbanas, paisagísticas e ambientais com croquis ou projetos, além da sugestão do período de vigência da cooperação.

É preciso juntar ao requerimento, no caso de pessoa física: cópias do RG, do CPF e do comprovante de residência. No caso de pessoa jurídica é preciso juntar cópia do registro comercial, certidão simplificada expedida pela Junta Comercial do Estado, ato constitutivo e alterações subsequentes ou decreto de autorização para funcionamento, conforme o caso; além de cópia da inscrição no Cadastro Nacional de Pessoas Jurídicas – CNPJ.