Subprefeitura São Mateus

Maio Amarelo: mais de 100 ações para melhoria da segurança viária

GCMs conversam com motorista durante ação do Maio Amarelo em São Mateus

O mês que passou foi marcado pelas ações do movimento Maio Amarelo, que visa chamar a atenção para o alto índice de mortes e feridos no trânsito em todo o mundo. Na capital paulista, a Prefeitura realizou 120 eventos oficiais com intuito de mobilizar adultos e crianças sobre a educação no trânsito.

As atividades foram direcionadas a todos os modais, como pedestres, ciclistas, motociclistas, carros de passeio, veículos de carga e coletivos.

Ganharam destaque as ações em prol dos pedestres. “Diariamente, pelo menos uma pessoa morre atropelada na cidade de São Paulo. Os pedestres são nossa maior preocupação e foco porque são os mais vulneráveis”, disse o secretário municipal de Mobilidade e Transportes.

A ação Pedestre Seguro aumentou em 20% o tempo de travessia nos semáforos para os pedestres, priorizando aqueles com dificuldade ou morosidade para locomoção. Sete corredores da cidade tiveram novos tempos semafóricos implantados, e essa revisão será realizada de forma contínua e permanente em outros pontos da cidade. Além disso, cerca de 100 locais que representam risco aos pedestres receberão sinalização adequada para melhorar a segurança. A avenida Mateo Bei foi uma das vias contempladas com esse acréscimo de tempo para travessia.

O programa 100% Pedestre, que visa conscientizar os motoristas a respeitar e dar prioridade para quem anda a pé, também teve início durante o Maio Amarelo em cinco vias com grande circulação de pedestres. A ação será permanente e conta com agentes de trânsito da CET para orientar os pedestres a indicar com clareza quando forem fazer a travessia. Da mesma forma, motoristas são orientados por meio de faixas nas vias que enfatizam a importância de dar passagem ao pedestre. Inicialmente, o programa será educativo, mas passará a realizar fiscalização e autuação de quem não respeitar às leis de trânsito.

A cada mês, as cinco vias serão alteradas, contemplando todas as regiões da cidade. “Nosso objetivo é que, até o final desta gestão, São Paulo tenha respeito completo às faixas de pedestre. Elas serão um símbolo de preferência ao pedestre”, disse o secretário. “Dessa forma, com educação e fiscalização, o objetivo é que gradualmente atitudes seguras sejam incorporadas ao comportamento dos motoristas”, completou.

CET

Mais de 2 mil motociclistas foram abordados nas marginais Tietê e Pinheiros para fazer um check-up mecânico gratuito. A ação, em parceria com a CET (Companhia de Engenharia de Tráfego) e a Abraciclo (Associação Brasileira de Motocicletas, Ciclomotores, Motonetas, Bicicletas e Similares), ofereceu treinamento sobre direção defensiva aos motociclistas, uso correto do sistema de frenagem e troca de óleo dos veículos. A ação não teve como intuito fiscalizar e sim conscientizar os condutores sobre direção segura.

Seguindo a mesma linha, foi inaugurado o novo Centro de Treinamento e Educação de Trânsito da CET (CETET), em parceria com o Instituto Renault, dedicado a atividades para crianças e adolescentes. O espaço é como uma minicidade, com sala de realidade virtual, pista de treinamento modernizada com 1.740 metros quadrados, seis miniveículos elétricos e tem capacidade para receber 160 crianças diariamente para orientação sobre comportamento consciente no trânsito. O CETET, localizado na Avenida Marquês de São Vicente, 2.154, na Barra Funda, será mantido pelo Instituto Renault sem contrapartida para a Prefeitura por dois anos.

SPTrans

Motoristas de ônibus e ciclistas inverteram seus papéis para conhecerem as diferentes experiências e pontos cegos tanto dos motoristas quanto dos ciclistas. A ação, promovida pela SPTrans, ofereceu aos motoristas de coletivos a oportunidade de subir em bicicletas enquanto ciclistas ficaram dentro de um ônibus superarticulado guiado por um instrutor para perceber o outro e enxergar a realidade do trânsito sob outra perspectiva. Houve simulação de uma experiência real tanto para motoristas quanto para ciclistas, com participação de condutores e instrutores das 27 empresas de ônibus que operam no transporte coletivo, além de cicloativistas do Instituto CicloBR e de ciclistas sem vinculação à ONG.
“Estamos enfrentando os reais problemas do trânsito, como a imprudência, o uso indevido do celular, a condução perigosa, atentos às questões gerais para fazer com engenharia e ciência ações para melhoria. Trânsito se constrói com harmonia”, concluiu Avelleda.

Em São Mateus, no dia 31 de maio, o prefeito regional participou de uma ação de conscientização aos motoristas e teve a participação da Inspetoria Regional de São Mateus da Guarda Civil Metropolitana (GCM). O local escolhido foi a Avenida Ragueb Chohfi, na altura da Ruas Professor Pedro Antônio Pimentel e Rua Domingos de Mendonça. Os motoristas e pedestres que paravam no semáforo recebiam informações sobre trânsito seguro, respeito à faixa de pedestres entre outras coisas.

Fonte: Secretaria Especial de Comunicação – Adaptação Assessoria de Comunicação Prefeitura Regional São Mateus