06/06/2017 10h44

Share

Programa de Fomento e Incentivo à Agricultura Paulistana oferece apoio técnico e infraestrutura aos produtores regionais

Durante reunião de apresentação do Programa foi assinado o Protocolo de Transição Agroecológica

Imagem do post

Reunião de apresentação do Programa de Fomento e Incentivo à Agricultura Paulistana

 Foi realizada nesta segunda-feira, 5, reunião de apresentação do Programa de Fomento e Incentivo à Agricultura Paulistana na Prefeitura Regional de Parelheiros, o programa oferece apoio técnico e infraestrutura aos produtores regionais. No encontro houve assinatura do Protocolo de Transição Agroecológica, que atesta a transição da agricultura convencional para a agricultura agroecológica.
O Programa de Fomento e Incentivo à Agricultura Paulistana pertence à Secretaria de Trabalho e Empreendedorismo (SMTE) e tem como objetivo oferecer apoio técnico e infraestrutura aos produtores rurais da região e facilitar parcerias para o fornecimento de alimentos para a rede municipal de ensino.
O programa colocará à disposição dos agricultores cadastrados na Casa de Agricultura Ecológica (CAE) um conjunto de equipamentos para o campo, composto por um trator e um minitrator e utensílios de manejo e preparo do solo. Para ter acesso às ações os agricultores devem se comprometer a realizar seu cultivo segundo moldes impostos pela legislação ambiental do município.
A reunião contou com a presença de Adailson Oliveira, Prefeito Regional, Diogo Soares, Chefe de Gabinete, Eliseu Gabriel, Secretário de Trabalho e Empreendedorismo, Flávio Riz Júnior, diretor do Escritório de Desenvolvimento Rural Regional de São Paulo, Araci Kamiyama, diretora do Departamento de Desenvolvimento Sustentável da Secretaria Estadual do Meio Ambiente, Ricardo Rodrigues, gestor da área de Proteção Ambiental Bororé-Colônia, Nelson Teixeira, da Codeagro, Ana Flávia Badue, do Instituto Kairós, Márcio Stamianni, da Associação da Agricultura Orgânica do Estado de São Paulo, Patrícia Panaro, coordenadora de alimentação escolar do município de São Paulo, Patrícia Sepe, da Secretaria Municipal de Urbanismo e Licenciamento, Romina Genavesi, da Fundação Bloomberg, Marcos Antônio Chiovetti, da Coordenadoria de Segurança Alimentar e Nutricional da Secretaria de Trabalho e Empreendedorismo, Edvan Bezerra da Silva, representante do vereador Ricardo Nunes e Solange Dias, representante do deputado federal Antônio Goulart e do vereador Rodrigo Goulart.
Durante a reunião foi assinado pelo secretário de Trabalho e Empreendedorismo, Eliseu Gabriel, o Protocolo de Transição Agroecológica, que atesta a transição dos agricultores de sistemas convencionais para sistemas agroecológicos de produção, ou seja, para a agricultura orgânica. A adesão ao programa por parte dos agricultores não é obrigatória. Os interessados em participar do programa devem entrar em contato com a Casa de Agricultura Ecológica e aguardar visita da equipe técnica para avaliação da propriedade.
“A transição da agricultura convencional para a agroecológica é vantajosa tanto para os agricultores quanto para nós, consumidores finais. Sabemos que os agrotóxicos utilizados para proteger os cultivos de insetos são prejudiciais para nossa saúde e para o solo também, parar o uso desses produtos químicos trará muitos benefícios. Saber que nossos filhos estão se alimentando de produtos orgânicos nas escolas nos traz mais segurança, pois agora poderemos saber exatamente o que eles estão ingerindo: frutas, hortaliças e nenhuma substância a mais”, declarou o Prefeito Regional, Adailson de Oliveira.