Secretaria das Prefeituras Regionais investe R$ 350 milhões de reais em nova etapa do Programa Asfalto Novo

Mais de três milhões de metros quadrados de vias serão recapeadas em toda capital paulista.

 A segunda etapa do programa Asfalto Novo, um dos maiores projetos de recapeamento da história da cidade de São Paulo, terá investimento de 350 milhões. Desse total, R$ 210 milhões vindos do fundo de multas, R$ 100 milhões do Tesouro Municipal e os outros R$ 40 milhões serão investidos pela SPtrans no recape de corredores de ônibus. A qualidade do asfalto deverá seguir os mais rigorosos padrões de qualidade durante todos os anos da gestão, com durabilidade de, no mínimo, 8 anos.

“Estamos realizando uma grande ação da Prefeitura, há um altíssimo movimento de todos os funcionários das secretarias envolvidas para que essa ação seja um sucesso, acelerando também no asfalto da Cidade de São Paulo”, diz o vice-prefeito e secretario municipal das Prefeituras Regionais, Bruno Covas.

As ruas e avenidas de São Paulo vão receber recapeamento em aproximadamente três milhões de metros quadrados. As avenidas deterioradas terão prioridade e serão as primeiras beneficiadas pelo programa. A ação passará, por exemplo, pelas Avenidas Paulista (centro), Elisio Teixeira Leite e Engenheiro Caetano Álvares (Zona Norte), Jorge João Saad, Nazaré, Interlagos e Estrada de Pirajussara (zona Sul), Doutor Assis Ribeiro, Marcehal Tito, Engenheiro Feijó Bittencourt, Doutor Francisco Mesquita, Aricanduva, Mateo Bei, Afonso Sampaio e Souza e Estrada de Poá ( Zona Leste), e Avenida Heitor Antonio Eiras Garcia (Zona Oeste). A Avenida Nove de Julho receberá recape no trecho entre o túnel e a Avenida São Gabriel – a via foi recapeada entre a Avenida 23 de Maio e o Tunel Nove de Julho em parceria com a iniciativa privada. As obras serão concentradas no período noturno, visando não atrapalhar o trânsito.

“Essa licitação é um exemplo da administração Dória, 45% de desconto é um resultado significativo. Vamos ter um asfalto de qualidade em um preço formidável”, relata Fabio Lepique, secretario adjunto da Secretaria das Prefeituras Regionais.

Vinte e duas empresas se candidataram para participar do processo de licitação das ruas e avenidas.