15/05/2017 11h57

Share

Prefeitura inicia nesta segunda-feira recapeamento de vias em Pirituba

Programa Asfalto Novo recapeará 23 vias neste semestre com o apoio da iniciativa privada. No total, serão 286 mil metros quadrados em 9 Prefeituras Regionais

O Programa Asfalto Novo, coordenado pela Secretaria Municipal das Prefeituras Regionais, tem início nesta segunda-feira (15) na Rua Joana Pedroso dos Santos, em Pirituba. Aproximadamente 286 mil metros quadrados de ruas e avenidas da capital paulista serão recapeadas ainda no primeiro semestre. Serão 23 vias em nove Prefeituras Regionais. No 2º semestre, o programa será expandido, com R$ 210 milhões vindos do fundo de multas. Os recursos do fundo serão usados para esta finalidade pela primeira vez.

A primeira etapa do programa deve durar 12 dias, terá a participação de 15 funcionários e o apoio mecânico de uma fresadora, uma minicarregadeira bobcat, um vibro acabadora, cinco caminhões e um rolo compactador, equipamentos que vão ajudar na distribuição de 265,30 metros cúbicos de massa asfáltica. A Rua Joana Pedroso dos Santos tem cerca de 1.114 metros de extensão, com total de 7.580 metros quadrados de área.

A segunda via a ser recapeada será a Philomena Gonçalves dos Santos, seguida pela Antonio da Silva Leite, ambas em Pirituba. Os serviços de recapeamento, que serão doados à Prefeitura pela iniciativa privada, acontecerão sempre durante a noite, para não atrapalhar o trânsito na região.

Após as vias de Pirituba, as próximas ruas a serem recapeadas são a Javaés e Italianos, localizadas na região da Sé, no Centro. A previsão é que os trabalhos comecem por volta do dia 7 de julho. “Fico muito feliz em iniciar o maior programa de recape que a cidade já teve nos últimos anos. Lembrando que será material de qualidade. A população sentirá a diferença”, disse o vice-prefeito e secretário de Prefeituras Regionais, Bruno Covas.

O projeto conta com o apoio de 27 empresas, que vão investir aproximadamente R$ 20 milhões na execução das obras, fornecendo caminhões para o transporte dos materiais e da massa asfáltica, mão de obra técnica, logística, acompanhamento físico, além da doação de asfalto, pedra, transporte e maquinário, entre outros.
Vias

Durante o programa, estão na programação serviços de recape em vias como a Rua Doutor José Gravonski (Jardim Robru), Rua Guaraitá (Vila Curuçá) e Rua Manuel Alvares Pimentel (Itaim Paulista), todos na Zona Leste da cidade, além da Avenida Nove de Julho. Os serviços vão até setembro. As ruas foram escolhidas por comportar um grande fluxo de pessoas e veículos nos bairros e avaliadas pelas Prefeituras Regionais. As nove Prefeituras Regionais que receberão os recapeamentos são: Guaianases, Itaim Paulista, Jaçanã/Tremembé, Pinheiros, Pirituba/Jaraguá, Santana, Santo Amaro, Sé e Vila Maria/Vila Guilherme.

Os recursos do fundo serão usados para esta finalidade pela primeira vez. Em novembro de 2016, uma resolução do Conselho Nacional de Trânsito (Contran) passou a prever, entre as possibilidade de destinação dos recursos arrecadados com multas, “pavimentação, recapeamento, tapa-buracos e recomposição de pista e acostamentos”. Com esses recursos será possível recapear mais 400 mil metros quadrados de vias.

Uma licitação será feita para contratação de projetistas que vão levantar as vias com mais necessidade de recapeamento em todas as Prefeituras Regionais. Outra licitação irá selecionar as empresas que farão os serviços de renovação de asfalto nas ruas e avenidas.

Criado em 2007, por lei municipal, o Fundo Municipal de Desenvolvimento de Trânsito (FMDT) deve financiar a expansão e aprimoramento contínuo das ações destinadas a promover o desenvolvimento do trânsito em São Paulo.