Share

Histórico

A Prefeitura Regional Itaim Paulista-Curuçá é uma das 32 prefeituras regionais do município de São Paulo. É composta por dois distritos, Itaim Paulista e Vila Curuçá, que somados representam uma área de 21,7 km², é habitada por mais de 358 mil pessoas.

O crescimento e as grandes histórias do Itaim Paulista

A Prefeitura Regional Itaim Paulista é cortada por seis córregos no sentido norte –sul que deságuam no rio Tiête, são eles: Itaquera-Itaqueruna, Água Vermelha, Lajeado, Itaim, Tijuco Preto e Três Pontes.
No início do século passado o trabalho das olarias multiplicou-se acompanhando o desenvolvimento da cidade, que consumia cada vez mais materiais de construção, como pedregulhos e areia, extraídos do rio Tietê.
A Chácara das Flores ainda guarda as reminiscências desse tempo: são quatro hectares de terra que abrigam uma das mais antigas olarias do Itaim. Com mais de 70 anos, a antiga olaria, embora já não fabrique tijolos e telhas, continua atraindo a atenção de muitos visitantes. A Chácara, hoje, é um parque que abriga uma grande área verde.
Na região podemos encontrar muitos descendentes de outros paises e regiões do Brasil, que se mudaram para cá em busca de melhores condições de vida.  Depois dos portugueses vieram os italianos, os japoneses e os húngaros. Mais tarde, os migrantes nordestinos, hoje maioria no Itaim.

Uma história nova de crescimento

A região do Itaim começou a receber seus primeiros moradores apenas no final do século18. Com a chegada da Ferrovia Estrada do Norte, antiga Central do Brasil, no século 19, o bairro começou a se desenvolver com as casas surgindo ao longo das margens dos trilhos. Em 1957 o Itaim Paulista ganhou sua primeira paróquia, a de João Batista.
Juntamente com o desenvolvimento econômico, o Itaim conquistou sua emancipação política. Em 1980 a região foi elevada à condição de distrito autônomo, se desmembrando de São Miguel Paulista.

 A Arte do Itaim

No Itaim Paulista a inspiração vem da realidade periférica, com diversos representantes dos mais variados estilos artísticos. A música tem destaque nas ruas do bairro, que conta com talentosos cantores, compositores, instrumentistas e arranjadores.

O teatro e a dança também recebem destaque. A capoeira, movimento de vanguarda difundido há mais de um século, é um dos mais praticados pelos jovens. O hip hop, que agrega os rappers, djs, b.boys, skatistas, grafiteiros e a literatura de periferia, no Itaim Paulista, tem muitos admiradores.
Nos pontos de lazer, a freqüência de público é constante, principalmente aos finais de semana. A população lota os principais equipamentos públicos: os três parques de áreas verdes (Parque Chácara das Flores, Parque Santa Amélia, Parque Chico Mendes), o Clube Escola José Ermírio de Moraes, os dois CEUs, os Centros Desportivos Comunitários (CDCs), a Casa da Cultura e belas e incontáveis praças distribuídas pelo distrito.
 

 

BAIRRO DE VILA CURUÇÁ

Vila Curuçá é distrito da Zona Leste da cidade pertencente à administração da Prefeitura Regional Itaim Paulista. A história de Vila Curuçá é a mesma do distrito de Itaim Paulista e a parte leste do distrito do Jardim Helena. A exploração da região deu-se no início do século 17, com a doação de sesmarias a portugueses.

Consta que entre o período de 1610 e 1611, o Bandeirante Domingos de Góes virou "sesmeiro" das terras da região do "boi sentado" que estão localizadas nas proximidades do Rio Tietê. Elas foram passadas para o controle dos padres carmelitas em 1621. Foi nessa ocasião que construiu-se a primeira capela, que é considerada como um marco da colonização da região, denominada Nossa Senhora da Biacica (esse nome vem do tupi "imbeicica" ou "cipó resistente", facilmente encontrado no rio Tietê). Por muito tempo Itaim Paulista e Vila Curuçá e a parte leste do Jardim Helena formavam um bairro só, chamado de "imbeicica".

Nesse distrito existe uma unidade do CEU (Centro Educacional Unificado) chamado de "CEU Vila Curuçá", que funciona como escola de ensino infantil, ensino fundamental e centro de recreação para os habitantes da região. Além disso, no local funciona um telecentro que propicia acesso a internet para a população local.

Próximo ao CEU Vila Curuçá existe um Clube da Cidade, se trata de um centro de diversão e recreação da Prefeitura de São Paulo, cujos centros semelhantes estão espalhados pela cidade. No local existem piscinas, quadras e outras atrações para receber os mais de 3000 visitantes a cada final-de-semana no verão e recebe os idosos para os bailes de terceira idade. O requisito fundamental é ser morador da Vila Curuçá ou do Itaim Paulista.

O distrito de Vila Curuçá é beneficiado pela Estação da CPTM: Jardim Helena - Vila Mara, Inaugurada em 28 de maio de 2008. Estação que facilita o acesso ao bairro, além de melhorar o comércio em geral.