Prefeitura adere ao programa federal Internet para Todos

São Paulo já conta com 120 pontos de acesso gratuito à internet distribuídos pela cidade; adesão ao programa visa ampliar conexão em áreas periféricas

Foto: Heloisa Ballarini/Secom

O prefeito João Doria e o ministro de Ciência, Tecnologia, Inovações e Comunicações, Gilberto Kassab, assinaram nesta segunda-feira (26) um protocolo de interesse do município em aderir ao programa federal Internet para Todos, cujo objetivo é democratizar o acesso à informação e ampliar a rede de conectividade de todo país.

“Estamos levando este programa a todo o país, e São Paulo, nossa principal cidade, também participa do ‘Internet para Todos’, o que vai permitir acesso à banda larga para a população. A internet é ferramenta de inclusão social, de conhecimento, educação, entretenimento e interação, e o programa vai levar banda larga a qualquer localidade que não tenha acesso à banda larga”, disse o ministro Kassab.

“Esse programa permite que toda a cidade gradualmente possa ter acessibilidade, fazendo de São Paulo a primeira grande cidade brasileira a estar completamente conectada”, ressalta o prefeito João Doria.

A iniciativa visa ampliar a cobertura de banda larga no município, que já conta com 120 pontos de acesso gratuito dispostos nos parques e praças da capital. A meta da atual gestão é aprimorar a qualidade do serviço prestado e levar o acesso à internet para mais equipamentos públicos como bibliotecas, centros esportivos, pontos turísticos e Unidades Básicas de Saúde, entre outros.

Para o secretário municipal de Inovação e Tecnologia,Daniel Annenberg, a inserção de São Paulo no programa Internet para Todos reforça o compromisso da Prefeitura de conectar todo cidadão paulistano com o futuro.

“Estamos concluindo os estudos que irão direcionar a ampliação da rede de wifi da cidade. De acordo com o Programa de Metas, nosso objetivo é duplicar os mais de 100 pontos de acesso atuais, mas todos os esforços são no sentido de chegar a mais de 500 localidades”, destaca.

Programa federal

O Internet para Todos é uma ampliação do programa Gesac (Governo Eletrônico – Serviço de Atendimento ao Cidadão), responsável por levar internet a escolas, hospitais, postos de fronteira e quilombos, em áreas remotas que não dispõem de outros meios de conexão.

No caso de São Paulo, o programa deverá ser implementado em regiões periféricas, onde a infraestrutura de comunicação móvel encontram-se defasada. O Internet para Todos oferecerá a conexão a preços reduzidos, pois as empresas credenciadas terão isenções de impostos e podem oferecer serviço a valores bem menores. O objetivo é garantir a quem mora nesses locais condições para contratar um plano acessível de acesso à internet.

A Telebras é credenciada pelo Ministério para garantir a execução do programa. Outras operadoras também podem ser credenciadas. As conexões do Internet para Todos serão feitas por meio do Satélite Geoestacionário de Defesa e Comunicações Estratégicas (SGDC), em órbita desde maio de 2017 e com previsão de 18 anos de vida útil. Primeiro satélite geoestacionário brasileiro de uso civil e militar, o equipamento tem capacidade para cobrir todo o território nacional. O projeto é uma parceria entre MCTIC e Ministério da Defesa, com investimentos estimados em R$ 2,7 bilhões.

A iniciativa exige que os municípios interessados em aderir ao programa façam suas inscrições previamente junto ao MCTIC. Caberá às prefeituras indicar as localidades passíveis de atendimento e assinar o termo de adesão.

Este termo define a infraestrutura básica e as condições necessárias para a instalação da antena e dos equipamentos. Os municípios podem indicar mais de uma localidade para receber a banda larga e sugerir pontos que não estejam na lista a ser divulgada pelo MCTIC.

Fonte: Secom