Share

Edital Redes e Ruas

Inclusão, Cidadania e Cultura Digital

O Edital Redes e Ruas foi uma iniciativa da Prefeitura de São Paulo por meio da Secretaria Municipal de Cultura, Secretaria Municipal de Direitos Humanos e Cidadania e Secretaria Municipal de Serviços que foi lançado em agosto de 2014. Serviu como um primeiro levantamento dos atores que desenvolvem, de alguma maneira, a chamada cultura digital em nossa cidade, auxiliou o poder público na elaboração de ações futuras e abre um canal de diálogo com estes produtores culturais. Os 59 (cinquenta e nove) projetos selecionados, dentre tantas iniciativas apresentadas, suscitaram em suas proposições o diálogo entre os formatos digitais, analógicos e as linhas de ação previstas pelo edital – formação, produção artístico/cultural, comunicação, desenvolvimento e ocupação do espaço público pela cidadania.

Objetivos da Iniciativa

Criação de novos instrumentos e metodologias de participação social, que conectem o mundo analógico ao mundo digital;

Ressignificação dos espaços e dos equipamentos públicos.

Forma de Funcionamento

Centenas de atividades, cuja agenda pode ser acessada em spcultura.prefeitura.sp.gov.br;

Metas

Divulgar à população o programa WiFi Livre SP, os Telecentros e os Pontos de Cultura;

Fomentar a inovação em Cultura Digital;

Promover a ocupação dos espaços públicos.

Recursos Financeiros Envolvidos

R$ 3.700.000,00 (para o edital 2014);

Recursos Humanos Envolvidos

Secretaria Municipal de Serviços;
Secretaria Municipal de Cultura;
Secretaria Municipal de Direitos Humanos e Cidadania.

Público-Alvo

Qualquer cidadão da cidade de São Paulo.

Edital Redes e Ruas 2ª Fase – No início de 2016, em março, foi lançado o novo edital do Redes e Ruas, que busca repetir as experiências positivas alcançadas na primeira fase. Na segunda etapa, o fomento será de R$ 2,1 milhões, este valor contemplará 40 projetos com valores entre R$ 50 mil e de R$ 70 mil.

Na segunda fase do edital, os projetos contemplarão também a rede FabLab Livre SP e os CEUs. Foram inscritos 235 projetos, 40 deles foram selecionados e estão divididos nas seguintes categorias:

• Robótica Livre, Desenvolvimento Em Software Livre E Internet Das Coisas (IoT): 4 projetos no valor de R$ 50 mil, abrange, por exemplo, a criação e aprimoramento de robôs e drones. Destinado à pessoas jurídicas;

• Midialivrismo: abrange, entre outros pontos, a criação coletiva de conteúdos analógicos e digitais para sites, produção de jornalismo comunitário, webrádio e desenvolvimento de games entre comunidades. São 13 projetos no valor de R$ 50 mil, destinados à pessoas físicas e jurídicas;

• Intervenção Digital: compartilhamento e difusão de arte e cultura digital em espaços públicos. Serão 18 projetos destinados à pessoas físicas e jurídicas no valor de R$ 50 mil;

• Formação em Rede: focado em pontos de cultura, tem como objetivo criação de imagens e desenvolvimento de vídeos, uso da internet como ferramenta de aprendizagem, entre outros. Foram escolhidos 05 projetos no valor de R$ 70 mil e serão destinados à pessoas físicas e jurídicas.

Veja aqui a lista dos selecionados, publicada em junho no Diário Oficial.

Os projetos escolhidos começam suas atividades no segundo semestre de 2016 e terão duração máxima de 10 meses.

No Facebook: Edital Redes e Ruas