Prefeitura anuncia recursos para 1.248 novas moradias em parceria com Estado e União

No total, serão investidos R$ 163,4 milhões em conjuntos residenciais que serão construídos em terrenos municipais na zona leste da capital 13:06 06/02/2018

Governador, Geraldo Alckmin discursa sobre a liberação de recursos para a construção de 1.248 novas moradias populares na capital

A Prefeitura de São Paulo, em parceria com o Governo Federal e o Governo do Estado, anunciaram nesta terça-feira (6) a liberação de recursos para a construção de 1.248 novas moradias populares na capital. Os conjuntos residenciais serão construídos em terrenos da Cohab-SP, por meio de convênio entre os Programas Minha Casa, Minha Vida, Casa Paulista e Casa da Família.

Os investimentos serão de R$18,4 milhões por parte da Prefeitura de São Paulo, R$ 25,2 milhões do Governo do Estado e R$ 119,8 milhões do Governo Federal. No total, o investimento será de R$ 163,4 milhões. Todos os apartamentos serão destinados a famílias com renda mensal de até R$ 1.800, de acordo com o programa federal.

“Essa é a sexta vez em um ano e um mês de governo que nós lançamos programas de habitação popular conjuntamente. Essas 1.248 moradias populares, no âmbito da Programa Casa da Família, já serão entregues com geladeira, fogão e chuveiro elétrico instalados”, disse o prefeito João Doria.

Os terrenos em que serão construídos os conjuntos residenciais foram desapropriados pela Cohab-SP e Secretaria Municipal de Habitação ao longo dos últimos anos por valores que totalizam mais de R$ 17 milhões.

As obras já foram iniciadas em dois terrenos que somam 13.983,5 m2, no bairro Jardim São Luís, distrito de Itaim Paulista, zona leste de São Paulo. O Conjunto Habitacional Manuel Bueno 1 e 2 terá 600 unidades de 48,04 a 48,57 m², com sala, cozinha, área de serviço, dois dormitórios e um banheiro. Serão três torres em cada condomínio, com 100 unidades habitacionais em cada uma delas.

Também no Itaim Paulista, o Residencial Academia somará mais 194 unidades na capital. No terreno de 5.784,36 m², serão erguidas duas torres, cada uma com apartamentos contendo sala, cozinha, área de serviço, dois dormitórios e um banheiro. Assim como os demais projetos, o condomínio terá completa área de lazer.

O Residencial Campo das Pitangueiras, no bairro Ermelino Matarazzo, na Zona Leste, terá 89 apartamentos de 49,19 m² a 49,72 m². O condomínio será construído num terreno de 2.567,00 m², com duas torres.

O conjunto Osório C e D, no Itaim Paulista, somará mais 365 unidades habitacionais novas na região. O terreno de 5.000 m², destinado ao residencial Osório C, terá três torres habitacionais, lazer coberto e descoberto, 15 vagas para veículos sendo uma vaga para pessoas com deficiência, oito vagas para motos, bicicletário e jardins. As unidades habitacionais de 49,56 a 52,39 m², contendo sala, cozinha, área de serviço, dois dormitórios e um banheiro.

Em 2017, 1.782 moradias populares foram entregues na cidade de São Paulo. Outras 26.916 unidades estão em obras ou contam com financiamento garantido. Dessas, 14.874 já tiveram a construção iniciada e 12.042 unidades habitacionais têm seus recursos garantidos