01/03/2017 17h42

Share

OIT reconhece política migratória paulistana como referência na América Latina e Caribe

Representantes da Secretaria de Direitos Humanos com diretoria da OIT na Costa Rica

O trabalho que está sendo feito na cidade de São Paulo para acolher os imigrantes e refugiados foi apontado como exemplo promissor pela Organização Internacional do Trabalho (OIT). Projeto da Coordenação de Migrantes e Refugiados da Secretaria Municipal de Direitos Humanos e Cidadania - facilita o acesso dos estrangeiros aos órgãos do serviço público na metrópole.

Para compartilhar essa experiência com outras nações, uma equipe da Secretaria de Direitos Humanos e Cidadania foi na Costa Rica, em uma visita técnica que integra o projeto de Cooperação Sul-Sul para Proteção dos Direitos dos Trabalhadores e Trabalhadoras Migrantes na América Latina e Caribe. Participaram do evento autoridades da Argentina, Chile e Trinidade e Tobago na cidade de San José, na Costa Rica. O convite foi feito pela OIT, pela Fundação Avina, o Ministério de Relações Exteriores costa-riquenho e da Agência Brasileira de Cooperação/Ministério de Relações Exteriores e do Ministério do Trabalho do Brasil. 

A Secretaria foi representada pela Coordenadora Geral de Participação Social, Elizete Miranda e pelo Coordenador de Políticas para Migrantes, Ebenezer Oliveira, que apresentaram dados e experiências sobre a política migratória em São Paulo. Foi uma proveitosa troca sobre boas práticas em direitos dos migrantes, acesso a novos estudos dos fluxos migratórios e legislações internacionais que podem resultar em melhoria dos marcos regulatórios e dos serviços oferecidos à população migrante.