Biblioteca Mário de Andrade tem novo horário de funcionamento

A partir de 24 de abril, a biblioteca passa a funcionar das 8h às 22h de segunda a sexta-feira e aos finais de semana, das 8h às 20h

Após analisar o funcionamento 24 horas da Biblioteca Mario de Andrade, considerando o uso efetivo deste horário alternativo pela população e a eficiência nos gastos de recursos públicos, a nova gestão comunica que a partir de segunda-feira (24.04), a Biblioteca Mario de Andrade passa a funcionar das 8h às 22h, de segunda a sexta-feira e aos sábados e domingos, das 8h às 20h. 

A manutenção do funcionamento noturno da Biblioteca custa R$1.461.990 por ano. Com o novo horário (das 8h às 22h), serão economizados R$ 800.000,00 já neste ano.

Ao longo de uma semana (entre 18.03.2017 e 24.03.2017), 409 frequentadores usaram a Biblioteca Circulante no período das 22h às 8h. No mesmo período, ao longo de 70 horas, foram realizados 217 empréstimos de livros. 

A Secretaria Municipal de Cultura estipulou a nova faixa de horário de funcionamento após analisar a frequência de público e o número de empréstimos e devoluções de livros, considerando que 97% dos mesmos acontecem entre 8h e 22h.

Com tais dados em mãos, a gestão da Biblioteca Mario de Andrade decidiu otimizar os recursos públicos e reinvestir o montante economizado este ano para benefício de mais cidadãos e melhorias da Biblioteca como:

  • Duplicar o número de cadeiras na Circulante – antes 43 agora 86.
  • Melhorias no atendimento diurno da Biblioteca, com o remanejamento dos funcionários que atendiam no período noturno. Importante dizer que os bibliotecários da circulante só ficavam até às 17h e agora ficarão até o horário de fechamento às 22h.
  • Inaugurar a biblioteca infantil, conceituada na gestão passada. O projeto da biblioteca infantil foi transferido de local e agora conta com um jardim adjacente, permitindo às mães e às crianças um espaço maior e mais aconchegante.
  • Aquisição de lançamentos integrais das maiores editoras do Brasil de 2015 a 2017 e aquisição de títulos recentes.
  • Digitalização de acervo 

 “O funcionamento da Biblioteca 24 horas por dia é uma ótima ideia para dar visibilidade à Mario de Andrade, mas custa muito caro para o retorno real que dá à sociedade. Vamos otimizar os recursos públicos e investir os R$ 800 mil economizados nas melhorias acima citadas”, afirma Charles Cosac, diretor da Biblioteca Mario de Andrade, que lembra de exemplos de bibliotecas 24 horas existentes no mundo, normalmente são custeadas com recursos privados e não públicos. “Estamos abertos a conversas com a iniciativa privada que queira subsidiar o funcionamento da madrugada, além de outros projetos”, completa.