Logo - Cultura

Clarianas apresentam temporada gratuita do show “Girândera”

Espetáculo musical explora tradições culturais e identidade da música brasileira

O grupo Clarianas abre temporada em abril com uma série de shows gratuitos por bibliotecas públicas, casas de cultura e centros culturais, que acontecem até junho. Formada por três cantoras e atrizes, um violonista e uma percursionista, a banda tem como propósito a exaltação da voz da mulher a partir do contexto da música de tradição popular e dos cantos caboclos de matriz afronordestina, indígena e periférica das comunidades brasileiras.

A apresentação é composta por 16 canções, todas presentes no primeiro disco do grupo, intitulado “Girânderas”, lançado em novembro de 2012. A musicalidade das Clarianas é abrangente e engloba vários gêneros tradicionais como o sertanejo de raiz e o samba-de-roda, além de cânticos indígenas, baião, rezas e outros ritmos que fazem parte da identidade cultural do Brasil.

Inspiradas pelos pais, migrantes nordestinos, e pelas periferias brasileiras, a banda realizou intenso trabalho de pesquisa para poder resgatar a identidade e a tradição musical do país, expondo a realidade de locais menos privilegiados. “Crescemos ouvindo nossos pais cantando músicas tradicionais e nos inspiramos nisso para cantar as agruras de um povo migrante que sofre e resiste, mas que mesmo assim encontra forças para ser feliz”, conta Martinha, integrante do grupo.

Além da performance musical, o show conta também com declamações de textos e de poesias de escritores como Marcelino Freire, Binho, Luiz Gonzaga, Marco Pezão e Miró da Muribeca, melodiados pelas vozes das cantoras, que resgatam a memória das mulheres cantadeiras, marcadas por conteúdos críticos. Apesar do tom de crítica social, Martinha explica que o espetáculo acontece com um clima que empolga: “Nós buscamos a sonoridade da nossa realidade, mas de uma forma que bata na nossa emoção. Temos a ideia de que conscientize, mas que seja agradável e que, apesar de crítica, a música seja rica sonoramente”, explica.

Nos palcos há cinco anos, as Clarianas, que nasceram da companhia de teatro Clariô, já se apresentaram por quase todo o estado de São Paulo. O grupo também já fez participações com outros nomes da música nacional como Marcelo Pretto e Virgínia Rosa e irão participar da gravação do novo álbum do rapper Criolo, ainda este ano. O primeiro show acontece dia 15 de abril na Casa de Cultura do Tremembé, às 18h.

Por Pedro de Oliveira

Serviço:

| Casa de Cultura do Tremembé. R. Maria Amália Lopes Azevedo, 190, Tremembé, Zona Norte | tel. 2991 – 4291. Dia 15/04, 18h.

| Biblioteca Pública Afonso Schmidt. Av. Elísio Teixeira Leite, 1470, Freguesia do Ó/Brasilândia, Zona Norte | tel. 3975 – 2305. Dia 22/04, 14h.

| Biblioteca Pública Brito Broca. Av. Mutinga, 1425, Pirituba. Zona Oeste. | tel. 3904 – 2476 e 3904 – 1444. Dia 23/04, 13h.

| Casa de Cultura da Vila Guilherme – Casarão. Praça Oscar da Silva, 110, Vila Guilherme. Zona Norte. | tel. 2991 – 0065. Dia 20/05, 18h.

| Centro Municipal de Culturas Negras do Jabaquara – Mãe Sylvia de Oxalá. R. Arsênio Tavolieri, 1, Jardim Oriental. Zona Sul. | tel. 5011 – 2421. Dia 12/05, 15h.

| Centro Cultural Olido. Av. São João, 473. Próximo das estações República, Anhangabaú e São Bento do metrô. Centro. |tel 3331– 8399. Dia 27/05, 19h.

| Casa de Cultura Raul Seixas. R. Murmúrios da Tarde, 211, COHAB José Bonifacio – Itaquera. Zona Leste. |tel 2527– 4142. Dia 28/05, 16h.

| Teatro Zanoni Ferrite. Av. Renata, 163, Vila Formosa, Zona Leste. |tel 2216 – 1520. Dia 3/06, 20h.

| Casa de Cultura de São Mateus. R. José Francisco dos Santos, 502, São Mateus. Zona Leste. | tel. 3793 – 1054. Dia 10/06, 18h.
60min. Livre. Grátis.