Vladimir Sacchetta

“A Mário de Andrade foi uma grande fonte de pesquisa.”

Vladimir Sacchetta nasceu em 1950. Proveniente de uma família de militantes políticos, Sacchetta cresceu cercado de intelectuais, jornalistas e escritores, o que o motivou para entrar ainda muito jovem no mundo da leitura. Formou-se na Faculdade de Direito do Largo São Francisco e foi trabalhar como editor de coleções em fascículos da Editora Abril.

Foi justamente nesse momento que começou sua forte ligação com a Biblioteca Mário de Andrade. Para constituir a enciclopédia Nosso Século, a Biblioteca foi  sua grande fonte de pesquisa: “Eu era chefe de pesquisa dessa coleção e passava semanas e semanas na torre da Mário lendo as revistas”.

Na década de 1990 iniciou um projeto de pesquisa para fazer uma biografia de Monteiro Lobato. Desde então, foi cooptado pela vida e pela obra do escritor de O Sítio do Picapau Amarelo. E nessa busca por material, a Biblioteca Mário de Andrade foi, mais uma vez, fundamental.

Inspirado pela literatura de Monteiro Lobato, Sacchetta iniciou uma cruzada pela valorização do personagem Saci na cultura brasileira. É um dos criadores da Sosaci (Sociedade dos Observadores de Saci), entidade que busca discutir a identidade nacional: “Lobato foi o nosso saciólogo maior, como a gente diz”.

Sacchetta, que foi frequentador da Biblioteca em vários momentos e por vários motivos, considera a Biblioteca um símbolo da cidade que deve ser preservado: “Longa vida à Mário de Andrade! Tem que ficar mais aí, na cidade - bonita, prédio bonito, bem cuidado, iluminada, sala de leitura”.



 
Sinopse

• Origem familiar: os pais militantes e o interesse pela leitura • Infância e formação escolar • Passagem pela Faculdade de Direito do Largo São Francisco • Os anos de chumbo da Ditadura Militar • Trabalho na Editora Abril • Pesquisa de material na BMA para a elaboração da enciclopédia Nosso Século • Contato com Paulo Duarte e palestras dele na BMA • Interesse por Monteiro Lobato • Elaboração da biografia de Monteiro Lobato • Reedição das obras de Lobato • Valorização do personagem Saci • Projeto Sosaci (Sociedade dos Obervadores de Saci) • Pesquisa sobre Carlos Marighella e o Partido Comunista • BMA como um abrigo de intelectuais durante a Ditadura Militar • Relação com Florestan Fernandes: como intelectual e político • recuperação da BMA como espaço de debate e pesquisa • Associação dos Amigos do Arquivo do Estado • Obras revisitadas • Situação das políticas culturais •


Mapa afetivo de São Paulo

Gabriel Monteiro da Silva Rua Iguatemi Rua Augusta Praça Roosevelt Largo São Francisco


Expectativas e direções para a BMA

- Reativação das cabines de pesquisa;
- Melhoria do equipamento de reprografia;
- Recuperação do espaço para palestras, cursos e eventos;
- Ambiente agradável, funcionários preparados.


Ficha Técnica

data 27/08/2008 duração 107 minutos suporte 1 DVD transcrição 28 páginas / formato PDF local auditório da Galeria Olido interlocução Ana Elisa Antunes Viviani pesquisa Daisy Perelmutter/Ana Elisa Antunes Viviani / Jackeline Walendy direção audiovisual Sérgio Teichner edição de texto Suely Farah revisão e formatação Edélcio Lavandosk / Jackeline Walendy / Luana Vieira de Siqueira