Logo - Cultura

Teatro nas bibliotecas

Espetáculos de julho: A Ilha do tesouro, Historietas e assombretas, O criador de porcos, O sapo e o vagalume em uma amizade improvável, O beco dos gatos - teatro infantil e outras histórias.

A ilha do tesouro

A Ilha do Tesouro
Com a Cia O que de que
Formada por Fábio Supérbi e Rodrigo Andrade, espetáculo infantil de montagem contemporânea, que permita aos seus criadores explorar e apresentar essa história fascinante e suas personagens singulares. O espetáculo foi criado a partir de uma dramaturgia baseada na ação, característica do texto original e transportado para essa versão. Há piratas, navios, fantasmas, uma ilha e um tesouro e claro, existe o mar, seus perigos e seu encanto.
Dia 1º de julho ás 11h – Biblioteca Afonso Schmidt
Dia 1º de julho às 14h – Biblioteca Thales Castanho de Andrade
Dia 2 de julho às 11h – Biblioteca Mário Schenberg
Dia 8 de julho às 11h – Biblioteca Álvares de Azevedo
Dia 8 de julho às 14h  - Biblioteca José Mauro de Vasconcelos

Historietas e Assombretas

Historietas e Assombretas
Com Augusto Figliaggi e Elaine Guarani. Roteiro para as Histórias Cia Arte Negus
O susto e a atração pelo desconhecido é o que move essa sessão de narração de histórias. Sabe aquela sensação de querer superar temores? De tentar verificar até onde sua coragem realmente vai? De não querer se assustar mas, mesmo assim, pedir para o avô ou avó contar aquele causo assombrado? É pautada nessas sensações que surgiu a vontade de elaborar uma apresentação que intenta provocar o multifacetado assombro. A classificação é de seis anos.
Dia 1º de julho às 11h – Biblioteca Paulo Duarte
Dia 1º de julho às 14h – Biblioteca Roberto Santos
Dia 2 de julho às 11h – Biblioteca Helena Silveira
Dia 8 de julho às 11h – Biblioteca Afonso Schmidt
Dia 8 de julho às 14h – Biblioteca Narbal Fontes
Dia 15 de julho às 11h – Biblioteca Brito Broca
Dia 15 de julho às 14h – Biblioteca José Mauro de Vasconcelos
Dia 16 de julho às 11h – Biblioteca Thales Castanho de Andrade
Dia 22 de julho às 11h – Biblioteca Amadeu Amaral
Dia 22 de julho às 14h – Biblioteca Belmonte
Dia 23 de julho às 11h – Biblioteca Castro Alves
Dia 29 de julho às 11h – Biblioteca Nuto Sant’Anna
Dia 29 de julho às 14h – Biblioteca Sylvia Orthof
Dia 30 de julho às 11h – Biblioteca Malba Tahan

O Criador de Porcos

O Criador de Porcos
Com grupo Canta História
Uma princesa muito bela, porém fútil, rejeita todos os príncipes que querem se casar com ela. Mas um deles não desiste facilmente: se disfarça de criador de porcos do castelo para ficar próximo da princesa e tentar conquista-la. Um conto de Hans Christian Andersen apresentado pelo “Canta História” de forma muito divertida.
Dia 1º de julho às 11h – Biblioteca Narbal Fontes
Dia 8 de julho às 11h – Biblioteca Raul Bopp
Dia 15 de julho às 14h – Biblioteca José Paulo Paes
Dia 16 de julho às 11h – Biblioteca Jovina Rocha Álvares Pessoa

O Sapo e o Vagalume

O Sapo e o Vagalume: Uma Amizade Improvável
Com Bruno Soares, Yannick Iksvaarzen e Angélica Müller
“O Sapo e o Vagalume: Uma Amizade Improvável” é uma peça teatral voltada para o público infantil, que aborda a construção da amizade além das diferenças, e surge a partir da necessidade de falar sobre a união, tendo como foco a mudança de mentalidade no que se refere a miscigenação.. Dentre as informações trocadas no decorrer da trama, evidencia-se a necessidade da aceitação e bom relacionamento independente das diferenças, sejam de caráter físico, racial, e outros. Com seu caráter participativo, as crianças do público receberão adereços e serão convidadas a interagir com o ambiente em que se passa a história.
Dia 1º de julho às 11h – Biblioteca Ricardo Ramos
Dia 1º de julho às 14h – Biblioteca Paulo Setúbal
Dia 2 de julho às 11h- Biblioteca Sérgio Buarque de Holanda
Dia 8 de julho às 11h – Biblioteca Affonso Taunay
Dia 8 de julho às 14h – Biblioteca Gilberto Freyre
Dia 15 de julho às 11h – Biblioteca Raimundo Menezes
Dia 22 de julho às 11h – Biblioteca Rubens Borba Alves de Moraes
Dia 23 de julho às 11h – Biblioteca Cassiano Ricardo
Dia 29 de julho às 11h – Biblioteca Álvares de Azevedo
Dia 30 de julho às 11h – Biblioteca Aureliano Leite

O Beco dos Gatos

O Beco dos Gatos - teatro infantil
No beco de uma cidade grande, moram diversos gatos que vivem suas vidas tranquilas na espera que alguém apareça com algo para beber ou comer. Certo dia um morador de rua chega com um livro de contos e tudo muda naquele pequeno grupo de animais.
Duração: 1h. A partir dos 5 anos.
Dia 9 de julho às 11h - Biblioteca Hans Christian Andersen
Dia 21 de julho às 14h (fechado p/ ONGs) - Biblioteca Hans Christian Andersen

Você tem medo de quê?
Texto de Cristina Mutarelli
Com Cia La Rô
Nesse espetáculo vamos questionar à respeito de nossos medos e vamos  colocá-los pra fora, mostrar para os pais, mães e professores quais são nossos legítimos “medinhos” e “medões”, que nos paralisam às vezes, mas que às vezes, também nos dá força, aí enfrentamos com coragem e determinação até o quarto mais escuro.
7 de julho às 9h – Biblioteca Monteiro Lobato

Um pingo de vida no caos

Com TIMOL – Teatro infantojuvenil Monteiro Lobato
O Mundo dos Sonhos é invadido pelas forças do Pesadelo, que roubam suas cores. Cabe agora aos personagens desse Mundo recuperar o que o Pesadelo levou. Criação Coletiva do Grupo Timol e direção de Nuno Lima.
1º de julho às 17h e às 20h – Biblioteca Monteiro Lobato

A clownstrução da humanidade
Com Trupe do Fuxico
A Trupe do Fuxico, liderada pela palhaça e empresária Funúncia, vem com seu renomado elenco de palhaços travestidos de deuses até o respeitável público para contar as façanhas divinas da Grécia antiga, a criação do mundo e da própria Humanidade. Porém, eles terão que superar um grande desafio: sua líder terá que conseguir fazer os seus palhaços entenderem exatamente o que estão fazendo.
6 de julho às 14h – Biblioteca Monteiro Lobato

Os pássaros de Sadaco
Com o Grupo A JACA EST/SP – direção de Geraldo Fernandes
Espetáculo sobre a história de uma menina japonesa vigorosa e atlética nascida em Hiroshima - SADAKO – vítima de um efeito tardio da bomba atômica lançada pelos americanos durante a segunda guerra mundial quando ela era apenas um bebê e sua relação com os TSURUS (pássaros de papel), uma antiga lenda japonesa que diz que se a pessoa dobrar mil pássaros de papel os deuses lhe concedem seus desejos, principalmente os relacionados à saúde, proteção, bens materiais. A relação de Sadako com seus pais, irmãos, parentes, professores e amigos. A ressonância deste fato no mundo inteiro, principalmente entre as crianças que foram elas quem mais se sensibilizaram com esta história e dobraram o restante dos mil pássaros que faltaram para completar os mil iniciados por Sadako. E juntas, as crianças, lutaram e construíram um monumento para ela e todas as crianças mortas pela bomba atômica. Jovens por todo o país ajudaram a juntar dinheiro para o projeto e em 1958 a estátua foi inaugurada no Parque da Paz de Hiroshima como uma luta pelo desarmamento nuclear e pela paz no mundo. E celebra a coragem que transformou a jovem Sadako em uma heroína do Japão. E é narrada por um Admirador de Sadako, hoje um velhinho que a conheceu quando ele era apenas um menino, um pouco mais velho que ela, que a viu nascer e desde então segue os passos de Sadako, mesmo depois de sua morte vai visitá-la todo ano no Parque da Paz e sempre que a visita revive toda a história testemunhada por ele. Um espetáculo com muita cor, músicas japonesas com seus tambores e timbres contagiantes, com um visual fortemente inspirado nas obras de artes plásticas japonesas, nos haikais, nos filmes de Akira Kurosawa e nas danças Butoh, Nô e Kabuki.
28 de julho às 14h – Biblioteca Monteiro Lobato

Sassaré - Quem sabe virar cambalhota?
Com Cia La Gestual
Os personagens Daniel e Teresa são de uma cidade que se chama Sassaré, onde tudo é perfeito, só tem um problema: “NINGUEM SABE VIRAR CAMBALHOTA Para ir em busca desse aprendizado, eles vivenciam uma trajetória cheia de desafios, onde a imaginação e a brincadeira tomam lugar sendo representados por distintas partes do corpo, bonecos e objetos que se fazem personagens.
8 e 9 de julho às 11h – Biblioteca Monteiro Lobato