Dicas de leitura – Dia do Vestibulando

Leituras para o vestibular

Share/BookmarkCompartilhe

A Hora e a Vez do Vestibular

No dia 24 de maio é comemorado o Dia do Vestibulando. Ao terminar o Ensino Médio, jovens prestam o vestibular com a finalidade de entrar em uma faculdade. Duas das mais importantes universidades do país, USP e Unicamp, todos os anos divulgam uma lista de livros que são abordados no exame. Confira a seguir a lista de obras dos vestibulares de 2011 e 2012.

Antologia Poética
Vinícius de Moraes
Coleção de trabalhos literários do escritor Vinicius de Moraes. Dividido em três partes, o livro conta com poemas lançados no começo de sua carreira, quando o poeta é retratado como transcendental e metafísico, até a fase que se aproxima do mundo material, abordando fatos do cotidiano e problemas sociais.  

Auto da Barca do Inferno
Gil Vicente
Escrita por volta de 1517, Auto da Barca do Inferno é uma peça do dramaturgo português Gil Vicente no ano de 1517. Satirizando o Juízo Final, a peça mostra o julgamento de tipos sociais pertencentes à época, como o Fidalgo, o Frade e a cafetina Brígida Vaz. Esses tipos serão julgados, podendo seguir para o Inferno na Barca do Diabo ou para o Paraíso na Barca da Glória.

Capitães de Areia
Jorge Amado
O livro descreve a trajetória de um grupo de meninos de rua de Salvador. Dividido em três partes, conta-se a história desses meninos entre 9 e 16 anos, liderados pelo garoto Pedro Bala, que promovem furtos e pequenos delitos na capital baiana.

A Cidade e as Serras
Eça de Queiróz
Jacinto, herdeiro afortunado da antiga aristocracia rural portuguesa, leva uma vida confortável em Paris. Entretanto, é obrigado a se mudar para a ficcional Tormes, pequeno lugarejo serrano em Portugal, por conta de assuntos familiares. Entediado e infeliz na cidade grande, Jacinto, ao entrar em contato com uma paisagem rústica e natural até então desconhecida, descobre um novo modo de vida que decide experimentar.

O Cortiço
Aluísio de Azevedo
Tida como ápice do Naturalismo no Brasil, esta obra narra a história de um cortiço carioca na segunda metade do século XIX. São apresentados diversos personagens que vivem naquele cenário, de João Romão, dono do cortiço, até os inquilinos Rita Baiana, Jerônimo, Capoeira Firmo e Piedade.

Dom Casmurro
Machado de Assis
Um dos clássicos de um dos mais renomados autores brasileiros, o livro conta a história de amor (e talvez traição) de Bentinho e Capitu. Escrito em primeira pessoa na forma de um livro de memórias, Bento descreve o começo de seu amor pela menina dos olhos de cigana, oblíquos e dissimulados, sua ida ao seminário, onde se torna amigo de Escobar, e a desconfiança sobre a traição de Capitu.

Iracema
José de Alencar
O livro conta a história de Iracema, uma índia tabajara, e seu romance com o colonizador português Martim Soares Moreno. Ao atingir Martim com uma flecha, Iracema o acolhe em sua cabana e cuida de seus ferimentos. Ao se apaixonarem, eles desencadeiam um conflito entre índios e brancos.

Memórias de um Sargento de Milícias
Manuel Antônio de Almeida
Leonardo é um anti-herói caracterizado na forma de malandro carioca. Ao se meter em encrenca, sempre é salvo pela madrinha. Cansada, ela o faz prometer que irá se endireitar e virar militar.

Memórias Póstumas de Brás Cubas
Machado de Assis
É após a morte que Brás Cubas decide narrar suas memórias. Nesta condição, nada pode suavizar seu ponto de vista irônico e mordaz sobre uma sociedade em que as instituições se baseiam na hipocrisia. O casamento, o adultério, os comportamentos individuais e sociais não escapam à sua visão aguda e implacável nesta obra fundamental de Machado de Assis.

O Sentimento do Mundo
Carlos Drummond de Andrade
Publicada pela primeira vez em 1940, essa coletânea de poesias reúne famosos poemas de Drummond, como “Poema de Sete Faces”, “No meio do caminho” e “Quadrilha” – lado a lado com outros momentos antológicos do autor, como “Poema do Jornal” e “Poema da Purificação”. O Sentimento do Mundo traz o frescor e o impacto do “vento revolucionário” que sopra da vasta e imprescindível obra de Carlos Drummond de Andrade, o mais estudado e lido poeta brasileiro.
 
Til
José de Alencar
Segredos antigos, desencontros amorosos e renúncias estão presentes neste destacado romance regionalista de 1872, onde José de Alencar documenta o cotidiano numa fazenda paulista do século XIX. A beleza da natureza, tão valorizada e enaltecida pelos contemporâneos de Alencar, divide lugar com a brutalidade da realidade regional. Til é o apelido de Berta, a heroína capaz de imensos sacrifícios por um ideal.

Viagens na Minha Terra
Almeida Garrett
Escrito a partir de uma viagem verídica empreendida pelo autor de Lisboa a Santarém, Garrett comenta os lugares por onde passa e suas reflexões na viagem levam o leitor para diversos tópicos, desde literatura até as condições de Portugal no século XIX. Em meio ao relato da viagem, o narrador conta a história de amor entre Carlos e Joaninha.

Vidas Secas
Graciliano Ramos
Fabiano, Sinha Vitória, seus dois filhos e a cachorrinha Baleia vivem uma difícil vida no sertão nordestino. Decididos a mudar de situação, partem em uma viagem para a cidade grande.

As Bibliotecas Públicas de São Paulo, por meio do projeto A Hora e a Vez do Vestibular, promovem uma série de palestras sobre os livros exigidos. Saiba mais da programação de 2012 do projeto