fds3821 HISTÓRICO DA BIBLIOTECA | Secretaria Municipal de Cultura | Prefeitura da Cidade de São Paulo

Logo - Cultura

HISTÓRICO DA BIBLIOTECA

HistóricoA Biblioteca Infantil Municipal foi criada em 14 de abril de 1936 como parte de um amplo projeto de incentivo à cultura elaborado por um grupo de intelectuais liderado por Mário de Andrade, então diretor do Departamento Municipal de Cultura.

É a mais antiga biblioteca infantil em funcionamento no Brasil e precursora de outras similares, tanto no município como no interior do estado de São Paulo, graças à educadora Lenyra Camargo Fraccaroli, que, além de dirigir a biblioteca até 1960, também incentivou e supervisionou a construção de bibliotecas infantis em vários bairros da capital.

A biblioteca começou em uma casa na Rua Major Sertório, onde se iniciaram atividades para atrair as crianças em torno do livro e da leitura, tais como: coleções de selos e moedas antigas, sala de jogos, sala de revistas, A Voz da Infância (jornal feito pelas crianças), hora do conto e sessões de cinema sonoro. O escritor Monteiro Lobato vinha à biblioteca contar histórias para as crianças.

O espaço ficou pequeno pela alta freqüência de crianças e, em 1945, a biblioteca mudou-se para a antiga casa do senador Rodolfo Miranda, na Rua General Jardim, onde hoje existe a praça da biblioteca.

Nesse novo espaço as atividades foram ampliadas e em 1947 foi criada uma sala destinada às crianças cegas, a seção braile, que atualmente funciona no Centro Cultural São Paulo, e também foram iniciados os Congressos de Literatura Infantil e Juvenil. No mesmo terreno foi construído o atual edifício, projetado pelo arquiteto Hentz Gorham, da Divisão de Arquitetura do Município de São Paulo e a construção ficou a cargo do Escritório de Engenharia Joaquim Procópio de Araújo.  O prédio atual da biblioteca, na Rua General Jardim, 485, foi inaugurado em 24 de dezembro de 1950.

Em 1955, a biblioteca passou a denominar-se Monteiro Lobato em homenagem ao escritor que tanto encanta crianças, jovens e adultos.

Nesse prédio moderno, o acervo de livros foi aumentando e novas atividades foram criadas: sala de artes, discoteca, seção de livros raros, teatro de Bonecos, o acervo Monteiro Lobato, o Teatro Infantil Monteiro Lobato/TIMOL, a Academia Juvenil de Letras, programação de peças de teatro, sala de vídeo, banco de textos teatrais, visitas monitoradas com escolas e tantas outras.

Legislação referente à biblioteca:
Criação: Decreto nº 861/35 de 30 de maio de 1935
Inauguração: 14 de março de 1936
Denominação: Decreto nº 4.793 de 15 de setembro de 1955
Criação de SMB: Decreto nº 46.434 de 6 de outubro de 2005


logo SMB

Monteiro Lobato