HISTÓRICO DA BIBLIOTECA

Histórico A Biblioteca Municipal do Distrito de Perus foi criada devido ao crescimento populacional do bairro, em especial do grande número de crianças. A biblioteca iniciou suas atividades em 24 de maio de 1968, em um espaço bastante reduzido. O local havia sido ocupado por um posto de saúde pequeno, que só possuía duas salas, mas estava instalado em um terreno de 1.300m².

Em julho de 1970 a biblioteca fechou para reforma, reabrindo somente em julho de 1973. Com esta reforma passou a ter 892 m² de área construída, em dois andares e várias salas. Foram preservadas as árvores em torno do prédio.

Graças ao trabalho da biblioteca desenvolvido na comunidade e da união de algumas pessoas preocupadas com a falta de recursos culturais no bairro, formou-se uma entidade apartidária e sem fins lucrativos que recebeu o nome de Centro Cultural Ajuá.

Este contava com a participação de funcionários da biblioteca, diretores e professores de escolas, comerciantes, funcionários da Administração regional, presidentes de Sociedades Amigos de Bairros e muitos outros. As reuniões aconteciam na biblioteca e as atividades do Centro Cultural tiveram início como Cineclube e, por algum tempo, este Cineclube de Perus funcionou nas dependências da biblioteca. Por muitos anos grande parte da programação das atividades da biblioteca foi realizada graças à colaboração desse Centro.

Em fevereiro de 1973 a Biblioteca Municipal do Distrito de Perus passou a denominar-se Biblioteca Infanto-Juvenil Padre José de Anchieta.

Datas:

Criação: Lei n.º 3.853 de 18 de março de 1950.
Inauguração: 3 de setembro de 1966. Denominação:
Decreto n.º 10.360 de 5 de fevereiro de 1973.



logo SMB

Jose de Anchieta