Share

HISTÓRICO DA BIBLIOTECA

crédito: Museu da Cidade de São Paulo/Casa da Imagem

Biblioteca Infantil Hans Christian Andersen - 1954. Acervo: Museu da Cidade de São Paulo/Casa da Imagem

A diretora da Divisão de Bibliotecas Infantis e Cinema Educativo, Lenyra Fraccaroli, lançou em 1951 a pedra fundamental do edifício que abrigaria a biblioteca do Tatuapé. Com projeto arquitetônico considerado moderno para a época, a biblioteca foi inaugurada em 9 de julho de 1952 como Biblioteca Infantil do Tatuapé que por sua vez, era também a primeira biblioteca da região Leste.

Três anos após a inauguração, em julho de 1955, a biblioteca passou a denominar-se Biblioteca Infanto-Juvenil Hans Christian Andersen, em homenagem ao escritor dinamarquês conhecido mundialmente por seus contos de fadas.

Ambientação Temática

Para abrigar a nova biblioteca temática em Contos de Fadas, além da aquisição de acervo específico, o Sistema Municipal de Bibliotecas teve a preocupação de criar um ambiente próprio que remete ao universo mágico dos Contos de Fadas e das histórias infantis. Para tanto cenógrafo Sidnei Caria criou um conceito de ambientação tendo como eixo a importância de montar um espaço prazeroso e aconchegante para a leitura, atraindo as crianças para o universo mágico dos Contos de Fadas. A figura do sol na fachada do auditório remete à energia e ao brilho do astro rei que conduz para o corredor encantado onde estão figuras das histórias de Hans Christian Andersen como a bailarina e o anjo contendo trechos das histórias. Entrando na biblioteca há o cantinho do patrono com uma breve história da vida de Andersen. Na sala temática as estantes com os livros de literatura infantil e de contos de fadas têm o formato de um castelo medieval e um espaço acolhedor onde crianças podem escolher seus livros prediletos para ler ou emprestar.

A biblioteca conta ainda com um auditório com capacidade para 165 pessoas

Legislação referente à biblioteca:
Criação: Lei n.º 3.853 de 18 de março de 1950
Inauguração: 9 de julho de 1952
Denominação: Lei n.º 4.763 de 2 de julho de 1955
Especialização: Decreto 46.434 de 6 de outubro de 2005


logo SMB

contos de fadas