HISTÓRICO DA BIBLIOTECA

historico

O primeiro prédio que a biblioteca ocupou localizava-se na Rua Santelmo, nº 1 (atual Cojuba). Era uma casa adaptada, ao lado de um parque infantil da Prefeitura. Nas proximidades, as ruas eram de terra e com pequeno movimento de veículos. Ameixeiras, laranjeiras e muitas camélias rodeavam o edifício. O córrego do Sapateiro, que servia para irrigar as chácaras vizinhas, passava bem próximo, e no local onde atualmente é a ponte Cidade Jardim existia uma mina de água potável que servia os moradores do bairro.

Apesar de ser inaugurada em 25 de janeiro de 1946, suas atividades tiveram início somente em 16 de junho de 1947, com o funcionamento das salas de leitura e de empréstimo. Em outubro do mesmo ano foi inaugurado o cinema para crianças.

Passados seis anos a biblioteca contava com um número significativo de usuários; o espaço tornara-se pequeno demais para comportar a demanda, surgindo, portanto, a necessidade de ampliar as instalações. No dia 23 de fevereiro de 1953 foi lançada a pedra fundamental do novo prédio, em um terreno de 1200 m². As obras terminaram dois anos depois. No dia 17 de maio de 1955 foi inaugurada a Biblioteca Infantil do Itaim e o Teatro Infantil, na Rua Cojuba, nº 1, ainda sem calçamento e iluminação.

Em 28 de junho de 1962, através de um Ato do então Prefeito Prestes Maia, a Biblioteca do Itaim passou a ser denominada Biblioteca Infantil Anne Frank, em homenagem à jovem escritora, heroína da 2ª guerra mundial, que registrou em um diário todos os acontecimentos de sua vida enquanto permaneceu com a família em um esconderijo, em Amsterdã, na Holanda.

No primeiro semestre de 1995 a biblioteca cedeu parte de suas instalações para a EMEI Tide Setúbal, cujo prédio foi demolido para a construção de um novo edifício. A biblioteca ficou reduzida a apenas uma sala, onde fazia o atendimento de pesquisa e empréstimo. Um ônibus-biblioteca foi instalado no jardim para o empréstimo dos livros infantis. No dia 29 de janeiro de 1996 a Biblioteca Anne Frank reabriu suas instalações ao público com uma festa de comemoração.

Em 2003 a biblioteca foi totalmente reformada e modernizada com o apoio da Visanet e da Grifa Cinematográfica, por meio da Lei Mendonça, de incentivo fiscal. O Decreto nº 44.740, de 13 de maio de 2004, oficializou a denominação: Biblioteca Infanto-Juvenil Anne Frank.

Em janeiro de 2008, pelo Decreto no 49.172 passou a denominar-se Biblioteca Pública Anne Frank e em dezembro de 2016 , pelo Decreto no 57.528, Biblioteca Pública Municipal Anne Frank.

Datas e Legislação referente à biblioteca:
Inauguração: 25 de janeiro de 1946
Criação: Lei nº 3.853 de 18 de março de 1950
Denominação: Decreto nº 44.740, de 13 de maio de 2004
Alteração de Denominação: Decreto no 49.172, de janeiro de 2008 e Decreto no 57.528, de 12 de dezembro de 2016

Transferência para a SMC: 14 de julho de 1968
Transferência para subprefeitura: Decreto nº 42.772 de 3 de janeiro de 2003
Criação de SMB: Decreto nº 46.434 de 6 de outubro de 2005
Transferência para SMC: Decreto nº 48.166 de 2 de março de 2007


logo SMB

Anne Frank