Barra de Impressão

Biblioteca Alceu Amoroso Lima


Secretarias / Cultura / bibliotecas / bibliotecas_bairro / bibliotecas_a_l / alceu


HISTÓRICO DA BIBLIOTECA

desenho da biblioteca por Marcelo Senna

A Biblioteca Alceu Amoroso Lima foi inaugurada em dezembro de 1979, após um movimento de reivindicação dos moradores e comerciantes do bairro de Pinheiros que não encontravam na região um ambiente apropriado para a leitura e o acesso à informação. Inicialmente a Biblioteca foi instalada em um sobrado localizado na Rua Cardeal Arcoverde, 3019.

Desde sua implantação, o público foi crescendo e o acervo aumentando a cada ano. A unidade, que atendia apenas usuários de Pinheiros e proximidades, passou a receber também leitores dos bairros próximos. Em 1988, com um acervo de 14 mil volumes, o espaço se tornou insuficiente e a comunidade criou a Sociedade de Amigos da Biblioteca Alceu Amoroso Lima, que reivindicou a construção de um novo prédio e a garantia de sua manutenção. A associação passou a buscar terrenos vazios no bairro para abrigar o novo edifício e acabou por escolher o terreno da esquina da Avenida Henrique Schaumann com a Rua Cardeal Arcoverde. Em 1990, a prefeitura de São Paulo aprovou um projeto arquitetônico, de linhas modernas, assinado pelo arquiteto José Osvaldo Vilela. A inauguração da nova sede, que abriga atualmente a Biblioteca, ocorreu em outubro 1998.

Selecionada como uma das oito bibliotecas temáticas do Sistema Municipal de Bibliotecas, o espaço foi reformulado em 2006 e passou a contar com um andar exclusivo para o Núcleo Temático de Poesia, onde o público pode desfrutar do acervo de poesia num ambiente agradável para a leitura, cursos e oficinas. Além da transformação interior, com a colagem de poemas nas paredes da biblioteca e a compra de mobiliário, a fachada do edifício sofreu uma intervenção artística a partir do trabalho do grupo sprays poéticos, onde com mais de quatro metros de altura, a palavra POESIA é recheada de uma grafitagem em que a linguagem poética adquire uma dimensão urbana e visual.

Hoje a Alceu conta com cerca de 31 mil volumes em seu acervo. Inicialmente, o número de títulos da temática em poesia recebeu 600 livros, nacionais e internacionais, disponíveis no mercado editorial. Posteriormente, ensaios, críticas e biografias de escritores foram incorporados ao acervo. O responsável pela escolha do acervo de Poesia e pela programação inicial foi o poeta Frederico Barbosa, curador do Núcleo, que visa a transformação da biblioteca em um centro cultural ativo e ponto de referência para os interessados neste campo. A biblioteca também estará aberta para os poetas que desejarem apresentar seus trabalhos. Há expectativas de que o espaço se torne, gradualmente, um pólo de poesia na cidade.

Legislação referente à biblioteca:
Inauguração: Decreto 17.535 de 14 de setembro de 1981
Denominação:Decreto 21.778 de 24 de dezembro de 1985
Especialização: Decreto 46.434 de 6 de outubro de 2005



logo SMB

poesia