Share

Acervo Permanente

A Supervisão do Acervo Permanente, por intermédio da Coordenação de Processamento Técnico e da Coordenação de Atendimento ao Usuário, tem as seguintes atribuições:

I - recolher, organizar, guardar e gerenciar o acervo de documentos:

a) textuais, cartográficos, audiovisuais e iconográficos de guarda permanente recolhidos das Secretarias, Subprefeituras e demais órgãos municipais;

b) textuais, cartográficos, audiovisuais e iconográficos relativos a fundos particulares;

II - estabelecer normas e procedimentos para o recolhimento, a organização, a preservação e utilização do acervo nos seus diferentes suportes;

III - elaborar, aplicar e revisar plano de classificação de documentos arquivísticos;

IV - elaborar instrumentos de consulta e pesquisa, conforme normas específicas da descrição arquivística;

V - manter atualizado o Sistema de Registro e Controle de Acervo – SIRCA e outras bases de dados afins;

VI - especificar e avaliar os equipamentos e os processos técnicos de reprodução e de reformatação a serem utilizados;

VII - elaborar e gerenciar projetos de reprodução e reformatação do acervo para conservação e difusão, atendendo a normas técnicas e a legislação em vigor;

VIII - manter a organização topográfica do acervo;

IX - planejar, coordenar e executar ações relacionadas ao atendimento presencial, compreendendo as atividades de:

a) atendimento presencial a usuários e pesquisadores;

b) gerenciamento e controle dos ambientes e instrumentos de consulta de documentos nos seus diversos suportes;

c) manutenção e registro de consulentes e de serviços prestados;

d) emissão de certidões e autenticação de cópias de documentos do acervo, nos termos da legislação vigente.


CONJUNTOS DOCUMENTAIS EM DESTAQUE:

Serviço Funerário Municipal

Entre os conjuntos documentais existentes destaca-se o Fundo Serviço Funerário Municipal, fonte de informações ímpares para o desenvolvimento científico, remontando o contexto do período, no que tange aspectos sociais, econômicos e políticos. Exemplo disso  encontra-se na possibilidade de compreensão dos movimentos imigratórios e migratórios, e também, a diferenciação do espaço físico-geográfico ocupado por cidadãos de diferentes condições econômicas na virada do século XX. Entre outras possíveis linhas de pesquisa podemos citar o levantamento quantitativo e qualitativo das causas das mortes nesse período, levando-se em consideração todas as informações contidas nos textos destes registros, no âmbito dos direcionamentos das gestões públicas na área de saúde, higiene e entendimento sobre a qualidade de vida. As pesquisas são efetuadas pela equipe da seção através de preenchimento de ficha ou envio de solicitação por e-mail ou fax, sem custos. O quadro abaixo descreve as datas-limites dos livros custodiados:
Acesse a tabela de Datas-Limite dos Livros de Registro

Obras Particulares

Outro conjunto de destaque no acervo é a Série Obras Particulares (1870 – 1922) fonte de pesquisa para os estudos da arquitetura e história da urbanização da cidade.
A cidade de São Paulo foi, em nome do progresso, demolida e reconstruída. Nesse processo, grandes monumentos e edifícios comuns desapareceram e com eles os laços afetivos dos moradores com suas comunidades.  O Arquivo Histórico Municipal disponibiliza esta documentação para a pesquisa dos interessados.
Conheça o projeto A cidade de São Paulo e sua arquitetura (1906-1920)

Os demais conjuntos estão relacionados no guia do acervo que vem a seguir.
Acesse a relação dos fundos documentais do acervo arquivístico do Arquivo Histórico Municipal

BANCO DE DADOS

Acervo Fotográfico
Veja imagens de São Paulo da primeira metade do século XX

Saiba mais

Salas de cinema em São Paulo
Um panorama sobre os primeiros espaços de exibição cinematográfica na cidade através das pranchas de arquitetura do acervo do AHM

Saiba mais

Veja as normas para reproduções dos acervos do Arquivo Histórico

Acesse as Instruções para cessão de cópias de acervos do Arquivo Histórico