25/07/2009 18h00

Share

Prefeito entrega Emef Barro Branco II ''C'', em Cidade Tiradentes

O prefeito entregou na manhã deste sábado (26/07) a Escola Municipal de Ensino Fundamental (Emef) Conjunto Habitacional Barro Branco II "C", em Cidade Tiradentes, na Zona Leste.

A fina chuva que caiu na manhã deste sábado (25) não impediu que as cerca de 300 pessoas acompanhassem, ao lado do prefeito Gilberto Kassab, a entrega da Escola Municipal de Ensino Fundamental (EMEF) Conjunto Habitacional Barro Branco II "C", em Cidade Tiradentes, na Zona Leste. Com 1.260 vagas, a unidade vai atender alunos dos ciclos I (de 1ª a 4ª série) e II (da 5ª a 8ª série) e vai ajudar a adequar a demanda da região.

A escola começa a funcionar em agosto - na volta do recesso escolar - em dois turnos e passará a atender os alunos que estavam acomodados nas EMEFs Sítio Conceição e Mailson Delani. Com a vinda dos alunos para a EMEF Barro Branco mais vagas surgirão nessas escolas que vão atender as crianças que moram nos apartamentos populares entregues recentemente em Cidade Tiradentes.

Instalada próximo da divisa dos municípios de Ferraz de Vasconcelos e Suzano, a EMEF Barro Branco II "C", localizada na rua Alfonso Asturaro, 215, teve suas obras concluídas em julho deste ano, ao custo de R$ 2,3 milhões. Os serviços foram executados pelo Departamento de Edificações (EDIF), órgão ligado à Secretaria Municipal de Infra-Estrutura Urbana (Siurb).

A EMEF Barro Branco II "C" é uma das maiores construídas por esta gestão. Tem 2.406 m2 de área construída em um terreno de 7.800 m2. Conta com 17 salas de aula, salas de leitura, de informática, de vídeo, laboratório de ciências, refeitório, sala dos professores, banheiros e rampas para atender pessoas com mobilidade reduzida. Na área externa, os alunos poderão utilizar a quadra poliesportiva coberta, que oferece vestiários femininos e masculinos.

Após vistoriar as instalações o prefeito ressaltou os avanços na área da Educação em Cidade Tiradentes. "Esta é a 10ª escola que inauguramos para ajudar na formação das crianças e jovens da região. Na medida em que não há mais escolas com terceiro turno em Cidade Tiradentes, as crianças estão ficando cada vez mais tempo nos prédios escolares, que oferecem atividades complementares como a prática de esportes, por exemplo. Isso vem atender nossa meta de encerrar a gestão com um ensino público de qualidade bem expressiva", salientou o prefeito ao lado do secretário da Educação, Alexandre Schneider, e do secretário-adjunto de Infra-estrutura Urbana e Obras, Marcos Rodrigues Penido. Durante a inauguração o prefeito também anunciou que a quadra da nova escola ficará aberta à noite e aos finais de semana como opção de lazer aos moradores do Barro Branco e região.

Entrega da escola teve apresentação circense

A dona-de-casa Nair Gonçalves dos Santos, 70 anos, não se importou em acordar cedo na manhã deste sábado chuvoso para levar seu bisneto Riquelme, 8 anos, na inauguração da EMEF Barro Branco. Os dois ficaram entretidos ao verem jovens se apresentando em atrações circenses, como malabares e monociclo, enquanto comiam pipoca e algodão-doce. "Aqui onde a gente mora tem pouca diversão. Meu bisneto estava louco para vir mesmo debaixo de chuva. Esta escola vai ser muito boa para nós de Cidade Tiradentes. Eu não tive a oportunidade de estudar na vida, e sei o quanto o estudo faz falta. Também gostei de saber que esta quadra vai ficar aberta à noite e no fim de semana. Melhor ficar aqui, em um ambiente bom, do que na rua que não ensina nada", falou.

FOTOS
O crédito da foto deve ser Fernando Conti/Secom.

Foto 1 - EMEF Barro Branco II C vai atender 1.260 alunos e ajudar a adequar a demanda em Cidade Tiradentes.

Foto 2 - Durante a inauguração, Kassab anunciou que a quadra da escola ficará aberta à noite e aos finais de semana como opção de lazer aos moradores da região.

Foto 3 - Kassab e o secretário da Educação, Schneider, inauguram escola em Cidade Tiradentes.
 
Foto 4 - "Esta escola vai ser muito boa para nós, moradores de Cidade Tiradentes. Não tive a oportunidade de estudar na vida e sei o quanto o estudo faz falta.", disse a dona-de-casa Nair.