26/06/2013 17h00

Share

Prefeitura cancela licitação de ônibus e anuncia 220 quilômetros de faixas exclusivas

Prefeito Fernando Haddad anunciou uma série de medidas para o transporte público, entre eles a criação do Conselho Municipal para discutir o novo modelo paulistano e a criação de 220 quilômetros de faixas exclusivas

Atualizada às 20h36

Veja informações adicionais sobre o tema

A prefeitura de São Paulo anunciou nesta quarta-feira (26) uma série de medidas para o transporte público municipal. Por determinação do prefeito Fernando Haddad, a licitação para renovar a concessão do serviço de transporte público na cidade foi cancelada. “Eu estou cancelando a licitação por uma razão muito simples: não podemos assinar contratos de 15 anos sem participação popular”, disse.

Fernando Haddad anunciou a criação do Conselho Municipal de Transporte, que irá reunir representantes de toda a sociedade para discutir o novo modelo de transporte paulistano. “Vou instalar o conselho com a participação dos usuários, dos movimentos sociais, de empresários e governo, com a presença do Ministério Público, para abrir as planilhas para que as pessoas tenham consciência dos custos que estão sendo levantados”, explicou o prefeito.

Além disso, a prefeitura criará, até o fim de 2013, 220 quilômetros de faixas exclusivas de ônibus em toda a cidade. Com isso, a meta original – de 150 até o fim de 2016 – será batida ainda neste ano. “Eu determinei à Secretaria Municipal de Transporte que até o final deste ano instale 220 quilômetros de faixas exclusivas de ônibus, inclusive nas principais vias da cidade”, afirmou Haddad. A Prefeitura também irá anunciar nesta semana contratos para a construção de 66 quilômetros de corredores de ônibus.

"Na Marginal Tietê (a faixa exclusiva) já está em operação. Na Radial Leste já está em operação, a semana que vem a Marginal Pinheiros estará funcionando e, até o fim do ano, outras avenidas da cidade, inclusive a 23 de Maio no sentido Praça da Bandeira-Grajaú", informou o prefeito.

Fernando Haddad falou ainda sobre a situação atual do sistema de transporte público. “Por que nosso sistema ficou tão ruim e caro? Porque os ônibus estão perdendo velocidade com os congestionamentos. A única solução para esse problema é aumentar a velocidade dos ônibus, melhorando a qualidade e diminuindo os custos do sistema”, defendeu o prefeito. “Com a falta de investimento em faixas exclusivas, os ônibus ficam empanturrados. Quando tem faixa exclusiva, transporta mais gente de forma mais confortável”, afirmou.

Medidas
Outras duas medidas para melhorar o trânsito na cidade foram anunciadas nesta quarta: a reforma completa dos semáforos de 4.800 cruzamentos começam na próxima semana, assim como a assinatura dos contratos para as obras de microdrenagem em 79 pontos críticos de alagamento da capital.

No caso dos semáforos, a licitação, no valor de cerca de R$ 246 milhões, inclui a recuperação da parte elétrica, a instalação de no-breaks e controladores dos sinais e o aterramento de cabos.

Já as obras de microdrenagem, orçadas em cerca de R$ 150 milhões, começam na primeira quinzena de julho e têm prazo de seis meses para serem concluídas.


Leia a nota completa

Prefeitura anuncia cancelamento da licitação do sistema de ônibus, criação do Conselho Municipal de Transporte e 220 quilômetros de faixas de ônibus até dezembro

Licitação
O prefeito de São Paulo, Fernando Haddad, determinou nesta quarta-feira (26) o cancelamento da licitação das concessões do serviço de transporte público na cidade, para permitir maior participação da sociedade. O edital dessa licitação estava em fase de consulta pública desde 13 de junho. O valor total da licitação era de cerca de R$ 46 bilhões, sendo R$ 35,2 bilhões para empresas de ônibus pelo período de 15 anos e R$ 11 bilhões para as cooperativas permissionárias por sete anos.

Participação Social
A Prefeitura também irá criar o Conselho Municipal de Transporte. O novo colegiado terá participação de usuários, empresários, governo, Ministério Público e movimentos sociais e irá discutir o modelo de transporte público na cidade. Também será o fórum para discussão e explicação sobre as planilhas de custos de manutenção do sistema e de composição da tarifa de ônibus.

Faixas de ônibus
O prefeito também determinou a implantação, até dezembro deste ano, de 220 quilômetros de faixas exclusivas de ônibus. A meta original era de 150 quilômetros até dezembro de 2016. Uma das principais artérias da cidade, a 23 de Maio, também ganhará uma via exclusiva para ônibus, a exemplo das que já foram implantadas na Radial, Marginal Tietê e da que será implantada na Marginal Pinheiros na próxima semana. A Prefeitura também deve assinar os contratos de construção de 66 quilômetros de corredores na próxima semana.

Semáforos
A Prefeitura informa que começam na próxima semana as obras de reforma completa dos semáforos de 4800 cruzamentos. A licitação, no valor de cerca de R$ 246 milhões, inclui a recuperação da parte elétrica, a instalação de no-breaks e controladores de semáforos e o aterramento de cabos.

Alagamentos
Também serão assinados na próxima semana os contratos para as obras de microdrenagem em 79 pontos críticos de alagamento da cidade. As obras, orçadas em cerca de R$ 150 milhões, começam na primeira quinzena de julho e têm prazo de seis meses.