05/04/2011 11h04

Share

Secretaria prorroga autorização para táxis nos corredores de ônibus

A Secretaria Municipal de Transportes (SMT) renovou, até 30 de setembro de 2011, a autorização para circulação de táxis nos corredores de ônibus da capital desde que os veículos estejam transportando passageiros.

A Prefeitura do Município de São Paulo, através da Secretaria Municipal de Transportes (SMT) renovou, até 30 de setembro de 2011, a autorização para circulação de táxis nos corredores de ônibus da capital desde que os veículos estejam transportando passageiros.

A Secretaria adota essa medida porque considera que o serviço de táxi, destinado ao transporte de passageiros, contribui para a redução de congestionamentos.

A SMT adverte que, para usufruir desse direito, os táxis não podem possuir película de escurecimento nos vidros, porque ela dificulta a visualização do interior do carro pela fiscalização.

Os corredores de ônibus liberados para o tráfego são:

- Pirituba/Lapa/Centro

- Inajar/Rio Branco/Centro

- Campo Limpo/Rebouças/Centro

- Santo Amaro/Nove de Julho/Centro

- Jardim Ângela/Guarapiranga/Santo Amaro

- Capelinha/Ibirapuera/Centro

- Parelheiros/Rio Bonito/Santo Amaro

- Itapecerica/João Dias/Centro

- Paes de Barros

Ressaltamos que a autorização não é válida no corredor Metropolitano Diadema – São Paulo (Morumbi), que é de responsabilidade da EMTU, e não da SPTrans.

Também foi renovada, até 30 de setembro de 2011, a autorização para a circulação de veículos de passeio nesses corredores nos fins de semana, feriados e diariamente durante as madrugadas, desde que respeitados os seguintes horários:

- diariamente, das 23 às 4 horas;

- nos fins de semana, das 15h do sábado às 4h da segunda-feira;

- nos feriados, da 0h às 4h do dia seguinte.

A autorização para o uso de corredores de ônibus em períodos ociosos foi determinada pela primeira vez em 15 de agosto de 2005 e, desde então, sua renovação tem sido feita sistematicamente.

Transitar na faixa exclusiva de ônibus é uma infração grave, com cinco pontos na carteira de habilitação e multa de R$ 127,69 (exceção feita a veículos em operações emergenciais como ambulâncias, bombeiros e viaturas de polícia).