Programa Trabalho Novo supera 1,4 mil vagas preenchidas

Ação busca reinserir no mercado de trabalho pessoas que vivem nas ruas da cidade

Foto: Heloísa Ballarini
Por: Secretaria Especial de Comunicação


* Atualizado em 10 de outubro de 2017

A Prefeitura de São Paulo, por meio do Programa Trabalho Novo, já inseriu mais de 1,4 mil pessoas que estavam em situação de rua no mercado de trabalho. São grandes empresas que apoiam a iniciativa da Prefeitura (veja lista abaixo).

“O que nós queremos é transformar vidas. A autonomia gera a cidadania, não gera assistencialismo e nem dependência. Cada um desses 1.400 trabalhadores é dono do seu destino, das suas ideias, do seu futuro e da pulsação daquilo que deseja em uma nova etapa de vida”, afirmou o prefeito João Doria.

As pessoas em situação de rua serão contratadas, preferencialmente, em unidades próximas aos locais onde vivem, com cargos em diferentes áreas de atuação. Nas empresas, eles passam por treinamentos e possuem a possibilidade de crescimento profissional. O programa também atua na relação com o RH das empresas parceiras, para que a gestão de pessoal dos participantes do Trabalho Novo considere as especificidades dessa mão de obra.

“Essa é uma oportunidade para a gente se levantar e conseguir a nossa vida. Com a mudança da minha vida financeira, espero que em breve possa ter um lugar para morar com os meus familiares”, destaca Jordão Inácio da Silva Alves Araújo, que trabalha na Associação Evangélica Beneficente (AEB).

Já foram disponibilizadas 10.150 vagas por mais de 60 parceiros, entre elas garçons, funcionários de atendimento, operacionais e de limpeza. 

“Uma das grandes vantagens desse projeto é contar com pessoas que vão ser muito gratas a você. Você faz uma ação solidária, sem gastar nada, dando uma oportunidade para a pessoa criar sua própria renda. Então para mim, como empresário, está sendo bom financeiramente, socialmente e como pessoa”, disse Ronald Aguiar, da rede Coco Bambu, que já contratou 50 pessoas por meio do Trabalho Novo.

Para conseguir uma destas vagas, a pessoa deve passar por uma capacitação socioemocional, que é uma espécie de curso para resgatar a autonomia e a identidade dos futuros empregados. Para isso, são realizadas dinâmicas vivenciais organizadas pela ONG Rede Cidadã, que é especialista em geração de oportunidade de trabalho a pessoas em situação de vulnerabilidade social. No total, mais de 2,5 mil pessoas passaram por este processo e estão aptas para exercer as atividades.

“Quem trabalha com população de rua sabe que a maioria quer trabalhar, mas muitos não acreditam que podem por conta de preconceito da sociedade, dificuldades emocionais e até por causa das drogas. O Trabalho Novo vem para quebrar paradigmas, tanto para sociedade civil como também para os próprios moradores de rua, que voltam a fazer parte do cenário econômico da cidade de São Paulo entrando pela porta da frente”, diz o secretário de Assistência e Desenvolvimento Social, Filipe Sabará.

“Nós temos que curar as pessoas das suas dificuldades emocionais, das suas dependências e tornar essas pessoas livres, verdadeiros trabalhadores livres de qualquer dependência, tanto química como financeira. É isso que o Trabalho Novo faz”, disse o fundador da Rede Cidadã, Fernando Alves.

O programa conta com a parceria da Prefeitura com a Associação Brasileira de Recursos Humanos (ABRH), que tem feito a intermediação com os RHs de empresas que oferecem as oportunidades de trabalho para facilitar a contratação das pessoas em situação de rua.

A Associação Brasileira de Franchising (ABF) anunciou na abertura da Franchising Expo, em 21 de junho, o apoio ao Programa Trabalho Novo. Com mobilização da entidade, cerca de 32 redes de franquias associadas já confirmaram adesão ao programa, o que pode representar, inicialmente, a abertura de mais de mil oportunidades de trabalho e acesso à renda para pessoas em situação de rua na cidade de São Paulo. A expectativa é que nesse período novas marcas confirmem sua participação no programa.

Veja a lista dos parceiros participantes:

Adriano Silva Imóveis
AEB - Associação Evangélica Beneficente
Agrotexas
Alkaserve
Amaro Julina
Assaí Atacadista
Atento
Bares Villa Seu Justino
BOB´S
Café Escola
CAT Móvel - SMTE
Centro
Cimemprimo
Classic Burger
Coco Bambu
CROPH - Coordenação Regional Das Obras De Promoção Humana
ECOURBIS
EPS - Empresa Paulista De Serviços
Extra Farma
Fotóptica
Fran's Café
G4S
GPA
Grupo GTP
Grupo Magnum
Grupo Monteiro
GrupoTB
Guima
Habib´s
Higienix
In Service
Inova
Jani King
Limppo
Loga
Magnum
McDonald’s
Onodera Estética
Óticas Carol - doação
Paineiras
Patroni Pizza
Programa Operação Trabalho
Rede Cidadã
Riachuelo
Sabesp
SAEC - Sociedade Amiga e Esportiva do Jardim Copacabana
SMADS
Sodexo
Soma
Sorridents
Supermercado Recanto
Supermercado Tok Leve
Trendfoods
Uptime
Verzani & Sandrini
Vivenda do Camarão

 

Outras empresas que já aderiram ao programa e assumiram o compromisso de ofertar vagas às pessoas em situação de rua são:

Boali
Café do Ponto
Casa Pilão
Casa do Construtor
China in Box
Dia
Divino Fogão
Fast Frame Moldura na Hora
Gendai
Jan-Pro
Limpeza com Zelo
Linha&Bainha
MD Comunicação
Moldura Minuto
Nutty Bavarian
Prima Clean
Quality
Ragazzo
Rei do Mate
Sóbrancelhas